Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Pensando Bem: tudo acontece na infância

Baixar Áudio por João Paulo Deluca

Acompanhe o programa semanal de Frei Aldo Colombo

Foto: Divulgação

Cansado de brincar, o menino subiu num muro e viu um galpão com algumas estátuas, grandes blocos de pedra e mármores. Com um martelo, um homem golpeava um daqueles blocos de granito. O que você está fazendo, perguntou o menino? Volte aqui depois de dois meses e verá, aconselhou o escultor.

Passados os dois meses, o menino retornou e, em lugar do bloco de pedra, viu uma linda estátua de Anjo. Incrédulo, o menino quis saber: de onde você tirou isso? Estava dentro do bloco de pedra, respondeu o escultor.

O dia 12 de outubro é dedicado à criança. Cada criança é um sonho de Deus, mas este sonho não vem pronto. Pais e educadores têm a missão, bonita e difícil, de realizar este sonho. Em cada criança que vem ao mundo dormem imensas possibilidades. Estas podem acontecer ou ficar apenas promessas. É dever dos pais perceber o potencial de cada uma e ajudar a esculpir este sonho. Educar significa trazer para fora as possibilidades de cada criança.

Por vezes pode parecer que os golpes do cinzel são contra a criança. Pelo contrário, são a favor dela. Existem até correntes pedagógicas que defendem a neutralidade diante da criança, deixando-a entregue a seus caprichos. Não colocam limites, não sabem dizer Não. Tem receio de complexá-la, enchê-la de medos e frustrações. E por isso deixam que ela faça o que quer, quando quer e como quer.

Isto significa trair a missão dos pais. É deixar que o bloco de mármore mantenha sua forma rústica. Coitada, ela é tão pequena, dizem diante de comportamentos antissociais. Quando crescer, será muito tarde. Quase sempre, tudo acontece antes que tenhamos 12 anos. O que somos, na vida adulta, tem sólida ligação com a nossa infância.

Amar, de verdade, uma criança, é saber dizer Sim e Não nos momentos certos. É mostrar que existem limites. Ela não está sozinha no mundo, nem mesmo é o centro do mundo. É apontar direitos e deveres. É ajudá-la a descobrir o que existe dentro dela, seja anjo, herói ou santo.

Uma ultrapassada maneira de educar dizia: quando os pais não castigam seus filhos, o mundo se encarregará de fazê-lo. Vale a intuição da frase. Quando os pais não indicam o caminho, quando não colocam limites, o futuro se encarregará de fazê-lo. Com menos método e doçura.

Acompanhe o programa de Frei Aldo Colombo na íntegra em escute a notícia.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Garibaldi

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais