Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
14:00:00
Em Alta
18:00:00
 
 

Semana da Enfermagem: dedicação ao cuidado da vida

por Rudimar Galvan

Profissionais relatam desafios da rotina no Hospital São Vicente de Paulo

Foto: Divulgação

Na área da saúde nenhum dia é igual ao outro. Em um hospital, diariamente, diferentes pessoas procuram atendimento relatando os mais variados problemas. Cada paciente é especial e precisa de um tratamento individualizado. Mas, uma coisa é certa: sempre existirá, do outro lado, um profissional pronto para atender da melhor forma possível. Na assistência à saúde, os técnicos de enfermagem e os enfermeiros são os responsáveis pelo primeiro contato com o paciente. 

No Hospital São Vicente de Paulo de Passo Fundo, a equipe de enfermagem representa mais de 40% do quadro de colaboradores. São 1.635 pessoas entre auxiliares, técnicos de enfermagem e enfermeiros que dedicam suas vidas ao cuidado do próximo. Na Instituição, os profissionais atuam em onze áreas e desempenham funções assistenciais e administrativas, como a coordenação das equipes e viabilização dos processos. É uma rotina profissional desafiadora, que inspira a busca incansável pelo conhecimento do nobre ofício de salvar vidas. 

 

Fundamental na assistência ao paciente

O Gerente Corporativo de Enfermagem, José Olavo Lupatini Filho, responsável pelas equipes das Unidades Uruguai e Teixeira Soares do HSVP, ressalta que o profissional da enfermagem tem papel fundamental na assistência. "Ele é o elo entre todas as outras áreas, está sempre buscando entregar as melhores práticas e resultados aos pacientes". 

Mesmo com o conhecimento das técnicas existentes, os profissionais do HSVP estão em constante atualização para se adaptar às realidades que surgem a partir de novas doenças. "A pandemia de Covid-19 foi o principal desafio em minha carreira. Todos nós enfrentamos uma carga fortíssima de trabalho e emoções, onde as incertezas eram gigantes. Tivemos que reestruturar as equipes, montar novos setores em poucas horas, treinar e direcionar pessoas. Tudo sempre de uma maneira muito rápida e segura. Mas com muito apoio da administração do Hospital e dos colegas conseguimos superar essa dificuldade". 

Há 15 anos atuando na área, José Olavo destaca que a enfermagem é uma área surpreendente. "Nós, enquanto equipe da Gerência, temos a confiança nos profissionais que se dedicam diariamente para garantir o que há de melhor na assistência à saúde. Não há nada mais gratificante do que ver um paciente recebendo alta em boas condições e saber que colaboramos com isso de alguma forma."

 

Atuação na gestão de pessoas

Atuando como Gestor da Recuperação Cirúrgica do HSVP, a rotina do enfermeiro Augusto Faria de Aguiar é sempre muito movimentada. No setor, que recebe diariamente cerca de 80 pacientes, a equipe de enfermeiros e técnicos de enfermagem é formada por mais de 60 pessoas. "Sempre admirei muito a profissão. Em 2003, observei que haviam poucos homens como enfermeiros e decidi apostar como uma oportunidade de inserção no mercado de trabalho. Com certeza, os maiores desafios foram trabalhar na linha de frente, primeiramente no enfrentamento da H1N1, e depois na pandemia de Covid-19".

Outra questão destacada por Augusto é a gestão de pessoas. "O que muitos não sabem é que o enfermeiro geralmente é gestor de setores, sendo responsável muitas vezes por coordenar grandes equipes, para que o trabalho e os cuidados  aos pacientes aconteçam de forma dinâmica e resolutiva, aliviando assim o peso das enfermidades que os acometem. Com certeza, o reconhecimento que temos da população é o mais gratificante. É muito bom quando somos abordados pelos familiares de algum paciente, que agradecem o trabalho que desenvolvemos".

 

O técnico de enfermagem e o cuidado com a vida

Foi a dedicação ao cuidado da vida que fez com que Michele Aparecida Mendes se encantasse pela profissão de técnico de enfermagem. Depois de dez anos trabalhando como auxiliar de higienização no HSVP, ela decidiu fazer o curso. Agora, completando sete anos como técnica de enfermagem, ela relembra os motivos que a fizeram mudar de profissão. "Via dentro do Hospital a atuação dos técnicos e todo o cuidado com os paciente. Ser técnico de enfermagem é ter amor ao próximo. Foi isso que me motivou a mudar de carreira. Ficamos alegres ao ver a gratidão do paciente quando ele melhora e vai para casa. Isso nos faz voltar todo dia, querendo zelar pelas vidas que estão no Hospital".

Na rotina do técnico de enfermagem, os profissionais também se deparam com vários desafios. "É por isso que precisamos sempre ter dedicação, nos atualizando, buscando conhecimento. Com o tempo aprendemos com as mudanças e nos adaptamos. É por isso que digo aos novos colegas de profissão que não podemos desistir nas primeiras dificuldades. A nossa profissão é linda e o cuidado com o próximo é maravilhoso. O amor à profissão, ao cuidado da vida, precisam sempre prevalecer. No HSVP praticamos sempre a empatia. Aprendemos diariamente a nos colocar no lugar do outro."

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Cacique

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais