Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Autoridades discutem os próximos passos da quarentena no Município

por Rudimar Galvan
Reunião respeitou distanciamento entre as pessoas.
Foto: Natalia Biazus

Na próxima quinta-feira, dia 2, encerra o prazo de vigência do Decreto Municipal nº 8.318 que declarou Situação de Emergência em Lagoa Vermelha e dispôs sobre medidas de enfrentamento, prevenção e mitigação da emergência da Saúde Pública em decorrência da contaminação do novo coronavírus.

Em razão do crescimento do contágio do vírus no Brasil, que até o dia 29 já totalizou 4.371 casos e 141 mortos no território nacional, uma reunião foi realizada na manhã desta segunda-feira (30), na Casa da Cultura, para rever as restrições impostas pelo Decreto e discutir as alternativas de continuidade da quarentena em Lagoa Vermelha.

Participaram da reunião os promotores de justiça André Tarouco e Felipe Barcelos, o médico Adalberto de Carvalho, integrante do Gabinete de Gerenciamento de Crise Covid-19, o presidente do Sindilojas, Reinaldo Giradi, o presidente do CLD, Genoir Cerri, o presidente do Sicom, Valter Ferreira, a presidente do Sindicomerciários, Almeri Finger, o prefeito Gustavo Bonotto, o secretário da Saúde, Eloir Morona, e o presidente do Poder Legislativo, vereador Ariovaldo Carlos da Silva (PDT), que na ocasião também representou o Sintracom.

O prefeito abriu a reunião falando sobre o objetivo do encontro, que era de definir um plano de resposta para essa semana, quando se encerra o prazo do Decreto, e quais as linhas de ações para os diferentes níveis de enfretamento.

O médico Adalberto de Carvalho, realizou sua fala pautado pela ciência e pela experiência que os outros países já estão mostrando. Chamou atenção para o fato de que as condições normais da saúde já são deficitárias e que cabe ao Poder Público e a iniciativa privada unir forças para minimizar o impacto social da epidemia. O médico lembrou ainda que, apesar de toda pesquisa que está sendo realizada no mundo inteiro para a curda da doença, o isolamento social ainda se mostra importante para conter a propagação do vírus.

O secretário de Saúde falou sobre o fato de população não estarem respeitando a quarentena no município, e o promotor Felipe Barcelos destacou que, após da fala do presidente da república na última semana, boa parte da população acabou desconsiderando as medidas restritivas.

Os representantes da indústria e comércio apresentaram a preocupação econômica com a paralização total e a reivindicação de seus representados, que é a volta ao funcionamento. O presidente do Legislativo, vereador Ariovaldo, sugeriu que sejam criados mecanismos para que as atividades possam voltar, desde que respeitem todos os cuidados necessários para evitar a propagação do coronavírus.

O promotor de justiça André Tarouco solicitou que todos tenham paciência, recomendando a manutenção de Decreto como previsto, até quinta-feira, e que nesse período as entidades, juntamente com o Poder Público, possam estudar alternativas de maneira setorizada para uma reabertura da indústria e do comércio com planejamento, sendo este o encaminhamento da reunião.

Com isso, Lagoa Vermelha seguirá em quarentena e a população deve seguir todos os cuidados básicos de prevenção ao coronavírus. O que, provavelmente, irá mudar após quinta-feira será o funcionamento do comércio e da indústria, que deverão voltar às atividades desde que respeitando as normativas que ainda serão definidas.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Cacique

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais