Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
14:00:00
Em Alta
18:00:00
 
 

Cookies e Política de Privacidade
A Tua Rádio utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Você fala do que está em você

Neusa Picolli Fante

Você fala, você pensa, você sente o que está em você, então é sobre você que vamos falar. Sobre sua inteireza, sua essência, seus pedaços se encaixando, e não se refere a mais a ninguém, somente a você...

Ouvimos frequentemente a expressão: “Você fala do que seu coração está cheio”. Então mencionar o outro é dizer o que nos transborda, é relembrar desafetos que estão impressos em nós. É dizer o que nos sufoca, o que ficou muito tempo armazenado, escondido, não compreendido talvez...

Às vezes nos atrapalhamos na nossa própria ignorância, ofendemos ao outro dizendo coisas nossas, que estão dentro de nós, e nem nos damos conta de que ali ainda permanecem.

A fila das palavras sai invadindo consciências, num desalento para quem ouve e posterior para quem disse. A ignorância se sobrepõe a uma razão que não existe. Assuntos pendentes emergem de maneira não compreensível aos olhos, mas vem como um vulcão em erupção que precisa amenizar o internamente sentido.

Mas isso não acontece, a bagunça se torna maior, agora lambuzada pela dor do outro que também não entende aquelas palavras e não sabe até que ponto estão certas.

Vi nas lágrimas o ontem se fundir com o hoje à espera de um amanhã. Presente estava a busca de sentir inteireza, de ter cumplicidade, de estar próximo. Eram lágrimas de emoção e de verdade que buscavam em meio a tempestade ouvida, sentida uma direção...

Tinha claro que aquilo não era sobre mim e sim dizia respeito ao outro, principalmente sobre a vida que não conseguia compreender, sobre o universo indecifrável, sobre a fé que não tinha presente, sobre tudo que não conseguia ainda desvendar.

De qualquer maneira, precisamos entender que quando atingimos ao outro se torna fundamental olhar o quanto daquilo é nosso. Pois, falar com o outro do que não gostamos ou não concordamos, não precisa ofendê-lo.

Assim, as palavras que você menciona, é sobre o que está escondido dentro de você. Olhe-se, através de como enxerga o outro...

 

 

 

 

 

Sobre o autor

Neusa Picolli Fante

Psicóloga Clínica e Especialista em Teoria, Pesquisa e Intervenção em Luto. Graduada em Comunicação Social.  Autora do livro Caminho dos Girassóis: Uma abordagem sobre o luto, Dor sem Escuta, Entrelinhas da Vida, Quintais da Minha alma.

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais