Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
12:10:00
No Ponto
14:00:00
 
 

Delegado elucida os três homicídios ocorridos em Carlos Barbosa

por Denise Furlanetto

Douglas Canal morreu por tiro acidental e os dois cunhados foram mortos por dupla moradora de Garibaldi com a ajuda de outros dois homens

Foto: Divulgação

Após a Operação Retomada que foi desencadeada, nesta segunda-feira, através da DP de Carlos Barbosa, com apoio dos policiais das delegacias de Veranópolis, Farroupilha, Garibaldi e as quatro Delegacias de Bento Gonçalves, com atuação de cerca de 20 policiais, foram elucidadas três mortes em Carlos Barbosa. Douglas Eduardo Canal, 20 anos, foi morto no dia 16 de janeiro e os cunhados Luciano Gonçalves de Souza, 34 anos e Eduardo José de Souza, de 38 anos, foram mortos no dia 17 de janeiro em área invadida do bairro Triângulo, em Carlos Barbosa.

O delegado Marcelo Ferrugem, em entrevista à Rádio Garibaldi, esclareceu que Douglas, apesar dos antecedentes por tráfico de drogas, morreu de forma acidental. Naquela noite de segunda-feira, ele manuseava uma submetralhadora artesanal e ao passar para um rapaz que estava na casa que inicialmente foi apontado como o autor do crime, a mesma caiu no chão e começou a disparar. Como não tinha sistema de trava de segurança a arma começou a disparar em rajadas, sendo que três atingiram o Douglas que acabou morrendo. Os outros dois, um traficante e um consumidor que estavam no barraco não foram atingidos porque na queda carregador se soltou e parou de funcionar, após os vários disparos que atingiram o chão, Douglas e o teto.

A morte da dupla, no dia seguinte, teve por objetivo a demarcação de espaço para venda de droga por facções, disse o delegado. Essa situação não ocorria em Carlos Barbosa, mas neste ano passou a enfrentar. Isso porque em Carlos Barbosa havia uma única facção e que devido as prisões a mesma se retraiu, abrindo espaço para facções de Bento Gonçalves.

O duplo homicídio então não foi uma retaliação ao primeiro crime, mas todos têm relação com o tráfico de drogas.  Atuaram nas mortes, do dia 17 de janeiro, um rapaz morador de Garibaldi de 18 anos preso nesta segunda-feira em Linha Paese, interior de Farroupilha. Esse preso estava cumprindo prisão domiciliar, acusado da morte de Ezequiel Teixeira Cordeiro, de 17 anos, ocorrido em Garibaldi, no dia 20 de fevereiro de 2022, no entanto não estava na sua casa, no Bela Vista I, ele havia se dirigido a Farroupilha, em casa de familiares.

Outro acusado, um menor que foi apreendido por estar com os pés queimados também é morador de Garibaldi.  O terceiro envolvido é natural de Santa Catarina, 20 anos, que está identificado, mas ainda não foi preso. O quarto elemento que dirigia o Pálio branco ainda não foi identificado.

A operação foi batizada de Retomada, com a intenção após a elucidação dos crimes, de devolver a tranquilidade aos barbosenses.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Garibaldi

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais