Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Secretário de Saúde explica aumento de casos de coronavírus em Soledade

por Marcus Vinicius Prates de Souza

Diego Vidaletti falou da preocupação quanto aos 40 casos positivos em uma semana

Diego Vidaletti, secretário de Saúde de Soledade.
Foto: Paulinho Paes/Tua Rádio Cristal.

Mesmo perante a mais uma rodada do distanciamento controlado do Governo do Estado e com a cogestão disposta em parceria com os municípios, pela primeira vez todas as vinte e uma regiões do RS estão na bandeira laranja. Por outro lado, em uma semana, por meio dos boletins epidemiológicos, divulgados pela Secretaria de Saúde de Soledade, o município contabilizou 40 novos casos de coronavírus.

Afim de tirar dúvidas e esclarecer os motivos deste acréscimo, o secretário de Saúde de Soledade, Diego Vidaletti, em entrevista, salienta que o aumento dos casos se dá principalmente, por que cresceu o número de testados de acordo com o seguimento dos protocolos e enfatiza os números.

"Num reflexo em que nós tivemos 280 casos num período de seis meses, por que o nosso primeiro suspeito foi em 23/03, mas o nosso primeiro caso confirmado foi em 16/04. Então, em cinco meses nós tivemos 280 casos, praticamente 35, 40 casos mês e na semana  anterior tivemos  40, numa semana só", ressalta.

Em relação aos testes Vidaletti destaca. "Nós estamos testando quanto o protocolo de testagem do Estado nos permite a testar o máximo de pessoas possível. Sim está se testando mais. Então, essa é uma visão que precisamos manter os trabalhos".

Quando questionado se a elevação do número de casos, é atribuída também a um afrouxamento do distanciamento social, o secretário explica. " Estes fatores, como dizemos, empíricos, que nós não temos dados e eu aqui falando como secretário da Saúde, eu não            tenho como afirmar. Se tem um afrouxamento geral do nosso dia a dia, que isso nós nos organizamos pra sim e nós vamos tendo mais contaminação e temos que ter muito cuidado com a contaminação de pessoas daquele grupo de risco".

Conforme Vidaletti, o Estado diminuiu a idade para testagem, de 60, para 50 anos, devido a estudos realizados e que mostram o quão o vírus é forte nesta população. Com isso, obesidade, hipertensão e pessoas acima dos 65 anos correm sério risco de morte, quando acometidas pela Covid-19.

"De acordo com os estudos que aqui eu pude fazer um resumo, pessoas com 65 anos ou mais, tem menos imunidade,digamos. São os chamados linfócitos T e menos linfócitos T, é menos combate ao vírus e assim se desencadeia uma cascata, que estas pessoas tem uma carga viral muito grande no corpo", conclui o secretário.

Acompanhe na íntegra a entrevista com o secretário, Diego Vidaletti.

https://www.facebook.com/tuaradiocristal/videos/762828684277072

    

 

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Cristal

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais