Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
09:00:00
Temática
12:00:00
 
 

Médica explica preocupação com possibilidade de atendimentos e diagnósticos via internet

Baixar Áudio por Nayam Franco

Nova resolução que vigorará a partir de 1° de maio permitirá atendimentos via internet

Cleusa explicou o porquê, em sua visão, isso irá gerar confusões

A partir do dia 1° de maio os médicos do Brasil poderão realizar consultas, diagnósticos e outros atendimentos à distância através da internet. A nova resolução do CFM (Conselho Federal de Medicina) sobre a telemedicina deve ser publicada nos próximos dias no Diário Oficial da União.

Esta nova resolução preocupa a classe médica de Soledade. A médica pediatra Cleusa Scipioni conversou com a reportagem da Tua Rádio Cristal acerca deste assunto que deve causar muitas polêmicas ainda em todo o país.

Segundo a resolução, após a primeira consulta presencial, os médicos poderão realizar consultas e atendimentos online, via chamada de vídeo, e até mesmo realizar diagnósticos.

Para a médica de Soledade, essa resolução foi recebida pela classe com muita preocupação, já que isso poderá causar muitas confusões entre pacientes e médicos, principalmente quando se trata de quadros mais graves.

“A medicina é muito instável, podem ser doenças muito mutáveis que podem mudar rapidamente, entre consultas. Para a população entender, é o mesmo que você ir até um médico, contar pra ele o que você tem e ele te receitar algo, ainda que ele não tenha te tocado ou lhe atendido como deve ser feito”, destacou Cleusa.

Pediatra, a médica acredita que quando se tratam de doenças atinentes a crianças, essa preocupação é ainda maior.

“Quando se trata de uma criança, há três vias, o paciente, o médico e o responsável, já que a criança não tem discernimento. Isso online iria complicar mais a situação, não teria como eu ter um diagnóstico presencial com a criança, vendo e sentindo o que ela sente. É preocupante”, contou.

Para o Conselho Federal de Medicina, a medida representa um novo marco no exercício da medicina, sendo que os pacientes poderão tirar dúvidas através do WhatsApp, no entanto, o atendimento virtual deve obedecer a alguns critérios. A primeira consulta deve sempre ocorrer de forma presencial.

Como é hoje

A Telemedicina era realizada apenas entre médicos, como uma segunda opinião. Alguns hospitais universitários já usavam a modalidade, mas em caráter experimental.

Como vai ficar

A Nova resolução do Conselho Federal de Medicina define a prática de teleconsulta e estabelece regras, como necessidade de que o primeiro atendimento seja presencial. Estabelece ainda intervalo de no máximo quatro meses para consultas presenciais – no caso de pacientes crônicos, por exemplo.

Também prevê que atendimento seja gravado e armazenado seguindo critérios, com proteção garantida para sigilo. Caso o paciente não concorde com a gravação, a consulta não pode ser realizada.

Caso o médico prescreva exames e medicamentos, o documento deve conter dados de identificação, registro de data e hora e assinatura digital do médico. Na telecirurgia, os procedimentos devem ocorrer em espaços com infraestrutura, com médico que opere equipamento robótico e outro que acompanhe o paciente no local.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Cristal

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais