Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
05:00:00
Tá na Hora
07:00:00
 
 

As pessoas se reconhecem pelo coração

Neusa Picolli Fante

 

As pessoas passam por nossa vida e deixam marcas. Existem os que passam depressa, outros seguem devagar, mas, independentemente do jeito que se apresentam, deixam seu olhar, seu valor, ou uma sementinha de tudo que viveram para que reconstruamos um novo jeito de ser e de andar.

Percebo que as pessoas se reconhecem pelo coração, não pela nacionalidade, religião, profissão ou por outras estações. O dito frágil coração é o que unifica, consolida a familiaridade, é o que vai além-fronteiras, mostrando não ser tão efêmero assim.

Reconhecer-se no olhar de alguém, no gesto, na simplicidade, na verdade, é achar a familiaridade dentro de uma relação. Essa empatia pode ser uma afinidade com pessoas aleatórias ou relações fugazes que cruzam nosso caminho, que passam longe ou perto, que deixam algo e que levam também.

Da mesma forma, encontrar a arrogância no outro é também encontrar um pouco de nós. 

Um dia, tudo que se viveu vai ter valido a pena, todas as dores, amores, tudo vai fazer sentido. Toda luta para alcançar algum objetivo valoroso vai ter coerência, vai ser entendida. Tudo foi caminho para chegar em quem você se transformou.  Vai refletir como conexão que se efetiva dentro de você, no mais puro e verdadeiro sentimento.

O coração amoroso é o imã que nos atrai para algumas pessoas.

 

Sobre o autor

Neusa Picolli Fante

Psicóloga Clínica e Especialista em Teoria, Pesquisa e Intervenção em Luto. Graduada em Comunicação Social.  Autora do livro Caminho dos Girassóis: Uma abordagem sobre o luto, Dor sem Escuta, Entrelinhas da Vida, Quintais da Minha alma.

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais