Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
09:00:00
Temática
12:00:00
 
 

Governo do Estado confirma bandeira vermelha para Marau e região, mas permite que comércio atue através de telentrega

por Camila Agostini

Todas as informações quanto às restrições da bandeira vermelha estão disponíveis no site distancimanetocontrolado.com.br

Foto: Divulgação

Em live transmitida na tarde desta segunda-feira, 29/06, o governador Eduardo Leite confirmou que na Região Norte, em que Marau está incluída, permanece na bandeira vermelha. Mesmo após a apresentação de recursos, o município se mantém na classificação de alto risco.

As mudanças de protocolos, de acordo com o governador, estão ligadas à permissão de atendimento por teleentrega, no caso do comércio varejista não essencial; a um maior teto de operação no comércio de combustíveis; à realização de estágio final obrigatório para estudantes da área da saúde, inclusive no técnico concomitante; e quanto academias e clubes, em vez de atendimento individualizado por ambiente, será permitido atendimento individualizado com mínimo de 16 m² por pessoa.  

Em pouco mais de 36 horas, o governo do Estado recebeu 67 pedidos de reconsideração nos dados utilizados na oitava rodada do Distanciamento Controlado. Os municípios e as associações regionais tinham até às 6h30 deste domingo, 28/06, para recorrer do resultado do mapa preliminar divulgado na sexta-feira, 26/06, em que nove regiões aparecem com bandeira vermelha, entre elas, a Região Norte, em que Marau está incluída.

Em todas as regiões classificadas neste nível, de risco epidemiológico alto, pelo menos um município ou associação encaminhou recurso, como é o caso do município de Marau. Ocorre que, apesar dos recursos apresentados, o município se mantém na classificação de alto risco, a exemplo de metade do total da população gaúcha.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Alvorada

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais