Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
20:00:00
Tua Essência
23:59:00
 
 

MDM promove Aula Pública sobre LGBTIQ+ e Preconceitos

Baixar Áudio por Liliana Trentini

O evento está marcado para acontecer neste domingo, 20/10, a partir das 17h

(Foto: Reprodução/ MDM Facebook)
Foto: Divulgação

O Movimento da Diversidade Marauense - MDM promove uma atividade diferenciada, trata-se de uma Aula Pública. Os temas abordados pelos painelistas serão sobre o Movimento LGBTIQ+ e Preconceito contra Diversidade Sexual e de Gênero. O evento está marcado para acontecer neste domingo, 20/10, a partir das 17h, os participantes ficarão concentrados na praça da Casa da Cultura. Em caso de chuva a aula será no hall da Casa da Cultura. Além disso, o evento é aberto para toda a comunidade. Os participantes podem levar cadeira, banco ou almofada.

Conforme destaca João Vitor Kaminski Tatim, coordenador de comunicação do grupo, a Aula Pública é aberta ao público, não é especialmente voltada ao público LGBT. Onde qualquer pessoa que tiver interesse em conhecer o movimento poderá participar.

Sobre os painelistas:

Icaro Bonamigo Gaspodini

É psicólogo e professor do curso de graduação em psicologia da IMED - Faculdade Meridional. Tem como principais temas de pesquisa: preconceito, discriminação, diversidade sexual e de gênero, estresse de minoria e violência entre parceiros íntimos.

Oscar de Souza Santos

Estudante de Licenciatura em Ciências Biológicas, Oscar De Souza Santos, membro do NEPGS - Núcleo de Estudo e Pesquisa em Gênero e Sexualidade e Ativista do Plural Coletivo LGBT+.

Sobre o MDM

O Movimento Marauense da Diversidade -MDM foi criado neste ano de 2019, logo depois da realização da 1ª parada LGBTQI+ em Marau, onde os presentes firmaram o compromisso de reunir-se mensalmente com atividades e exposições sobre os assuntos pertinentes ao grupo. A entidade recém-formada tem o objetivo de seguir na busca pela igualdade e defesa dos direitos dos LGBTQI+ no município. Segundo Laércio Zancan, coordenador geral do movimento, um dos motivos para a criação foi a falta de um grupo como esse, já que Marau compreende um público LGBTQI+ significativo, “nós queremos atrair todo esse público para trocar suas vivências com a gente”, destacou.

 

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Alvorada

Enviar Correção

Comentários