Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
19:00:00
A Voz Do Brasil
20:00:00
 
 

Cookies e Política de Privacidade
A Tua Rádio utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Professor Juarez da Silva questiona decisão do COI quanto à inclusão do karate como esporte olímpico

por Camila Agostini

Praticante da arte marcial há 34 anos, o professor acredita que decisão do Comitê não é democrática

Juarez da Silva
Foto: Arquivo Alvorada

Nesta sexta-feira, 05/08, às 19h, acontece a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de 2016. Este ano, o evento será realizado no Brasil e em 2020, as competições serão sediadas em Tóquio, no Japão. Com a confirmação do Comitê Olímpico Internacional (COI) sobre a inclusão de novas modalidades esportivas nas próximas Olimpíadas, a expectativa era de que daqui a quatro anos, Marau estaria representado nas disputas olímpicas, já que o karate passa a integrar os esportes da competição mundial.

Segundo o professor Juarez da Silva, porém, a realidade não é bem essa. Praticante de Karate há 34 anos e idealizador da prática da arte marcial em Marau, Juarez é responsável pelo esporte há mais de 25 anos no município. Ele diz que o anúncio causou estranheza já que a WKF – World Karate Federation, responsável por fomentar o karate olímpico se apropria do esporte de uma forma antidemocrática. “O karate é muito mais que isso. Essa instituição, conforme comenta-se, usou o dinheiro de um patrocínio milionário para convencer o COI a aceitar a inclusão do karate nas Olimpíadas”, lamentou Juarez. Segundo o professor, a United World Karate – UWK providencia uma recurso na Justiça na tentativa de anular a decisão do COI. “É como plantar flores em um jardim de cimento. Vai acabar morrendo. Volto a dizer. Estávamos em uma expectativa muito grande. Não é o karate que entra para ser um esporte olímpico, é uma instituição que o representa que está sendo aceito”, desabafa o professor, que mantém a escola de karate Shobu-Kan, em Marau.

De acordo com o Juarez, a decisão do COI surge em resposta a um monopólio do esporte, proveniente do que o professor chama de “atravessadores” – ouça a entrevista no player de áudio. Em maio deste ano, por iniciativa do deputado estadual Vilmar Zanchin, o município de Marau tornou-se Capital Gaúcha do Karatê. O projeto de lei 264/2016 foi aprovado pelo parlamento e sancionado pelo governador José Ivo Sartori.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Alvorada

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais