Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Alunos da CESURG realizam levantamento sobre rebanho de bovinos na região

por Ana Lúcia Jacomini

Por exemplo, Marau conta com 7.394 bovinos de corte, distribuídos em 1.120 propriedades

Imagem Ilustrativa
Foto: Reprodução/OP Rural

O Rio Grande do Sul possui o sexto maior rebanho bovino do Brasil. Dentre as cadeias produtivas pecuárias, a bovinocultura apresenta grande importância econômica, histórica e cultural no Estado. A pecuária de corte sempre foi mais intensa na região da campanha, porém nossa região vem ganhando cada vez mais adeptos a essa atividade. Com o objetivo de identificar o número de bovinos destinados a pecuária de corte nos municípios de Casca, Marau, Nova Alvorada, Montauri, David Canabarro e Guaporé, os alunos do 9º nível do curso de Agronomia da Faculdade CESURG Marau, na disciplina de Bovinocultura de Corte ministrada pelo professor Tiago Bordin, fizeram um levantamento utilizando dados fornecidos pela Inspetoria Veterinária e Zootécnica, Emater/RS-ASCAR e Secretarias da Agricultura de cada município.

Marau, conta com 7.394 bovinos de corte, distribuídos em 1.120 propriedades, dois frigoríficos para o abate, totalizando 2.200 cabeças abatidas mensalmente. Para atender a essa demanda de animais abatidos mensalmente por estes dois abatedouros o município teria que ter aproximadamente 19.006 bovinos, desta forma faz-se necessária a vinda de bovinos de fora do município. No município de Casca constam 4.347 bovinos destinados a bovinocultura a de corte e nenhum abatedouro para bovinos. Estes animais estão divididos em 102 propriedades focadas somente à criação de bovinos de corte e 96 são consideradas mistas, pois possuem animais também destinados à bovinocultura de leite.  

Nova Alvorada possui rebanho de 1.907 bovinos de corte, distribuídos em 95 propriedades rurais e não conta com nenhum abatedouro. David Canabarro possui um rebanho de 3.250 animais, distribuídos em 19 propriedades rurais. Montauri, possui um rebanho de 4.483 cabeças, porém não foram apresentados os dados que diferem quantos destes são destinados a produção de leite e quantos para o corte. Um dado curioso é que este município possui 3.6 bois para cada habitante. Já o município de Guaporé possui 2.449 cabeças de bovinos de corte.

De acordo com o professor Tiago Bordin, os dados demonstram a importância da atividade na nossa região e refletem a sua grandeza e o potencial de crescimento, que até então parecia estar mais ligada a região dos campos. “Estamos vivenciando um momento nunca visto antes na pecuária de corte brasileira, avançamos, ganhamos espaço no mercado mundial, desbancamos líderes fortes do ranking de maiores exportadores de carne bovina. Tudo isso graças ao esforço e investimentos em tecnologia que elevou não só a produtividade como também a qualidade do produto brasileiro, fazendo com que se tornasse competitivo e chegasse ao mercado de mais de 150 países”.

Segundo Bordin, a nossa região está se diversificando, abrindo espaço para novas alternativas e as propriedades rurais estão preparadas para este crescimento. “As projeções de preço do kg do boi gordo até o mês de dezembro deste ano são animadoras e tomara que se concretizem, pois nossos produtores aumentarão seu faturamento e o crescimento desta atividade na nossa região se tornará um grande destaque’ finalizou o professor.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Alvorada

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais