Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
12:10:00
No Ponto
14:00:00
 
 

Em tempos de pandemia, festa do padroeiro Santo Antônio foi marcada pela fé da comunidade de Guaporé

por Eduardo Cover Godinho
Festeiros de Santo Antônio 2020 e os padrinhos durante a celebração do padroeiro de Guaporé
Foto: Divulgação

A maior comemoração religiosa de Guaporé, a festa do padroeiro Santo Antônio, não pode ser realizada conforme a tradição no município. Devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), os sete casais festeiros Maria de Lourdes Fava e Luiz Carlos Fava, Verônica Aparecida Cavanholi Villa e Sadi José Villa, Crisselda Frigeri de Pauli e Márcio de Pauli, Cristina Tauffer e Tiago Costa, Uzilia Mangoni e Leonel Mangoni, Cleomari Roman Ros e Cláudio Roman Ros, Fernanda Sebben e Paulo Girotto, cancelaram a confraternização e a “Ação Entre Amigos”, mas a celebração religiosa, sempre marcada pela fé da comunidade católica, aconteceu com a presença de um bom número de fiéis.

Cerca de 200 pessoas, dentro do que permitia as regras do Distanciamento Controlado - bandeira laranja (25% da capacidade da Igreja Matriz), estiveram acompanhando a missa no sábado, dia 13, data em que reverenciamos o padroeiro Santo Antônio, também conhecido como Antônio de Pádua ou Antônio de Lisboa. A celebração, com início às 9h, foi presidida pelos padres Antônio Dalla Costa e Mauro José Organista Lupércio, com apoio dos festeiros e grupo de canto do Convívio. Os casais festeiros de 2019, chamados de padrinhos, colaboraram. A bênção presencial do pão e do vinho, dos profissionais e equipamentos de saúde, e virtual dos pães e objetos pessoais para os ouvintes, marcaram a missa.
“Homenageamos o padroeiro de Guaporé imitando suas virtudes e invocando sua proteção. Santo Antônio foi fiel à sua vocação missionária, estudioso da bíblia, amigo dos pobres e grande devoto de Nossa Senhora. Além de homem de profunda vida de oração e chamado, através de proclamação do papa Pio XII, de ‘Santo Antônio Doutor da Igreja’. Infelizmente morreu aos 36 anos, mas deixou sua marca, sendo um dos mais populares santos”, destacou o pe. Antônio Dalla Costa.
Após a missa, os casais festeiros, juntamente com os padres, passaram em procissão pelas igrejas/capela São José, Scalabrini, Aparecida, Bom Jesus, Saúde, Santo André, Nossa Senhora do Carmo, São Francisco, Nossa Senhora da Paz, São Cristóvão, Hospital de Campanha e Hospital Manoel Francisco Guerreiro para a bênção. A Brigada Militar (BM) apoiou guiando os automóveis durante todo o trajeto.

Trezena
Além da celebração religiosa no “Dia do Padroeiro”, os casais festeiros de Santo Antônio realizaram a trezena de forma diferente dos anos anteriores quando, em carreata, levavam a imagem do santo a treze capelas espalhadas por bairros e comunidades do interior. Em 2020, as celebrações foram concentradas na Igreja Matriz e diversos grupos ligados à Paróquia participaram. Auxiliaram na organização da trezena os Leigos Scalabrinianos, Ministros da Eucaristia, Membros do Convívio, Cursilho, Pastoral da Saúde, Apostolado, Curso de Liderança Juvenil (CLJ), Renovação Carismática (RCC), membros do bairro Nossa Senhora da Saúde, funcionários e voluntários. A trezena teve início no dia 31 de maio e término no dia 12 de junho. Durante as missas, em especial na campanha “Pão dos Pobres”, a comunidade católica foi convidada a doar alimentos não perecíveis para contribuir com as famílias em situação de vulnerabilidade social. Foram cerca de 300 kg arrecadados e repassados ao Lar da Criança Primo e Palmira Pandolfo, a uma família do bairro Nossa Senhora do Carmo (Pinheirinho) e aos voluntários “Guaporé: Juntos Pelo Bem!”.

 

Central de Conteúdo Unidade Sarandi

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais