Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
07:00:00
Conectado
09:00:00
 
 

Cookies e Política de Privacidade
A Tua Rádio utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Primeiro contrato para estudos de parcerias público-privadas, em Caxias, é para o setor de iluminação pública

por Daniel Lucas Rodrigues

Prefeitura e BNDES realizaram a assinatura do contrato nesta semana para análise da atual situação do serviço, a fim de futura concessão para empresas

Cerimônia de assinatura do contrato com o BNDES na sexta-feira (22) para estudos de PPP na área de iluminação pública
Foto: Lucas Camargo Munaretti/Divulgação

Caxias do Sul vai ter um estudo para estruturação de Parceria Público-Privada (PPP) para o setor de iluminação pública. O trabalho será realizado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que terá a responsabilidade de avaliar a atual situação do serviço, assim como projetar a viabilidade de uma futura concessão para empresas. O contrato para o trabalho foi assinado nesta semana pela Prefeitura e o BNDES.

A instituição terá 24 meses para efetuar a pesquisa, com possibilidade de término em até 14 meses. A ideia é que uma eventual PPP seja realizada em janeiro de 2023. Em entrevista á Tua Rádio São Francisco, o secretário Maurício Batista da Silva, da pasta de Parcerias Estratégicas e Gestão de Recursos, explica que o estudo dará uma noção de necessidades de investimentos para a área e/ou adequações. A partir disso será disponibilizada a quantidade de recursos que vai precisar ser despendida para intervenções. Outro impacto seria na legislação municipal, com possíveis mudanças na Lei Orgânica do Município e na Contribuição para Custeio do Serviço de Iluminação Pública (COSIP).

Feito o diagnóstico, seria marcada uma audiência pública para apresentação do estudo e, posteriormente, encaminhado o documento aos órgãos ligados ao judiciário estadual, a fim de avaliar questões legais. Batista conta que, ao fim destes processos, seria redigida uma lei autorizativa para um edital de PPP. O prazo de lançamento seria em dezembro de 2022.

Segundo ele, o parque de iluminação seria completamente de LED, substituindo as lâmpadas de vapor de sódio. Além de ser melhor ao meio ambiente, traria economia de energia e menos gastos do dinheiro público com despesas. A estimativa seria de uma poupança de cerca de 50%. Mais um ponto está na segurança pública, pois a luz de LED fornece maior claridade ao ambiente, o tornando protegido para circulação de pessoas à noite. Isto impactaria na matriz econômica, uma vez que, segundo ele, o comércio poderia ficar aberto até mais tarde.

Caxias possui perto de 47,8 mil pontos de iluminação, sendo que 7% são compostos pelo material LED. A maioria está localizado na área central da cidade.

Clique AQUI e confira a entrevista completa.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio São Francisco

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais