Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
05:00:00
Tá na Hora
07:00:00
 
 

Preço do leite subiu para o consumidor e para o produtor também

Baixar Áudio por Denise Furlanetto
Foto: Divulgação

Muitos preços de produtos da cesta básica tiveram aumento considerável nas últimas semanas. Entre eles está o leite. E a pergunta que fica é que se este reajuste foi repassado para o produtor. O presidente do Sindicato da Agricultura Familiar de Carlos Barbosa, Vilson Cichelero, diz que o valor estava congelado há cinco anos e que o produtor está recebendo sim um valor melhor, mas esse aumento é passageiro.

De acordo com Vilson também aumentou o custo de produção, devido a falta de silagem, no ano passado com chuvas e este ano de seca, obrigando o produtor a comprar mais milho. “Realmente aumentou agora, mas é coisa passageira. O produtor vai receber com reajuste, mas o custo de produção também se elevou, porque no ano passado saímos de excesso de chuva, seca e isso significou menos silagem ou de qualidade inferior, obrigando a adicionar mais ração na alimentação dos animais. E a ração teve aumento”, diz Vilson.

(entrevista em escute a notícia)

O valor de referência do leite no Rio Grande do Sul atingiu R$ 1,5082 no mês de agosto, 3,83% acima do consolidado de julho (R$ 1,4526). O valor segue tendência nacional de alta e é o mais elevado da série histórica do Conseleite/RS. Segundo dados apresentados, o que se verifica neste momento é um aumento de demanda e importações desfavorecidas pelo câmbio valorizado.

O queijo mussarela destacou-se com recuperação de preço, principalmente, em função de mudanças nos hábitos de consumo. O mercado está aquecido, diz o professor da Universidade de Passo Fundo, Marco Antonio Montoya. "Nos últimos 14 anos, nunca atingimos esse valor, o que é compreensível no momento atual. A dúvida agora é se essa valorização terá seguimento ao longo do ano", diz o professor. 

Segundo o presidente do Conseleite, Rodrigo Rizzo, o cenário é de valorização do leite e de reconhecimento do trabalho no campo, uma vez que o produtor também vem recebendo mais por litro.

É um momento justo para o setor em função dos custos, completou o vice-presidente do Conseleite, Alexandre Guerra. Ele citou que, apesar de estarmos em plena safra, as indústrias estão trabalhando com estoques menores, o que garante maior giro e melhor operação. O setor lácteo está passando pelo seu pico de produção e captação, e o preço está em um patamar adequado que reflete o cenário e o auxílio emergencial.

Rizzo alertou que, com o aumento do preço do leite, acende-se uma luz amarela em relação à retomada da atratividade das importações. Apesar da valorização cambial, as aquisições externas voltam a ser uma opção de oferta, o que já se verifica nos números da balança comercial de lácteos nos meses de julho e agosto.


 

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Garibaldi

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais