Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Operação da Polícia Civil e Brigada Militar resulta em prisão e apreensão de armas em Soledade

Baixar Áudio por Leticia Nunes

Mobilização dos policiais ainda iniciou na madrugada desta segunda-feira, 11/11

Com o objetivo de combater o tráfico de drogas e a onda de homicídios ocorridos em Soledade e região, é que uma operação que envolveu 20 policiais civis e 10 militares, resultou em uma prisão e apreensão de duas armas, na manhã desta segunda-feira, 11/11, nos bairros das Fontes, Ipiranga e Missões, em Soledade.

Conforme a delegada responsável pela 24ª região policial, Fabiane Bittencourt, tanto a prisão, como a apreensão de uma espingarda e um revólver calibre 38, raspado, ocorreram no bairro das Fontes em um conhecido local de tráfico de drogas e que em uma oportunidade anterior um outro criminoso, membro de uma facção foi preso.

De acordo com a delegada, nesta ocasião, o preso de 25 anos, possui uma ficha que chama a atenção quanto à criminalidade. Ele foi responsável nos últimos anos, pela prática de furtos e roubos praticados na região, inclusive em 2018, acusado por um roubo no Parque das Tuias, em Fontoura Xavier.

Portanto, durante esta mobilização da polícia, este criminoso foi preso por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e segundo a autoridade policial não terá direito à fiança, sendo encaminhado ao Presídio Estadual de Soledade.

Fabiane salienta, que o deferimento dos mandados solicitados nesta operação, ocorreu por meio de uma juíza de Carazinho, que por ocasião do final de semana, respondia pelo plantão na comarca de Soledade. “Estes mandados foram deferidos por uma juíza de fora do município, que se sensibilizou com o pedido da polícia e quando percebeu o risco da situação os deferiu de forma rápida e instantânea”.

Quando questionada sobre encontrar dificuldades no sentido das concessões de mandados, a delegada assim se manifestou. “Não é novidade para ninguém que realmente temos dificuldades dentro das representações que fizemos perante ao Poder Judiciário. A maioria delas não contamos com deferimento, isso dificulta o nosso trabalho e coloca em risco a população em virtude de não termos o mesmo desfecho no qual tivemos nesta manhã”.

Por último, a delegada comenta os objetivos desta operação. “Na verdade, esta prisão por porte de arma não refuta somente isso, acreditamos que evitamos que mais um homicídio se concretizasse. Temos demonstrado através do cumprimento destes mandados, quando concedidos fora do município, pelo fato de crimes relacionados à região, a seriedade do trabalho da polícia, já que armas e drogas são apreendidas, além das inúmeras prisões efetuadas”.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Cristal

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais