Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
20:00:00
Tua Essência
23:59:00
 
 

Passo a passo de um crime brutal: saiba como foi o latrocínio de Ivânio Ortiz em Soledade

Baixar Áudio por Nayam Franco

Ivânio foi morto na sexta-feira à noite e foi localizado apenas 48 horas depois; criminosos alegaram homicídio por medo de reconhecimento

Ivânio sempre estava sorridente e era muito querido pela comunidade
Foto: Reprodução/Facebook

Um dos crimes mais brutais dos últimos tempos vitimou Ivânio Bernardes Ortiz, 52 anos, neste fim de semana em Soledade. O crime que aconteceu na sexta, o desaparecimento notado pela família no sábado e a elucidação com todo o desfecho, prisões e localização do corpo no domingo.

Esse passo a passo junta informações prestadas pela Brigada Militar e Polícia Civil que trabalharam ao longo do fim de semana e em pouco mais de 24 horas conseguiram desvendar todos os fatos deste crime.

Sexta-feira - 06/09 - O crime bárbaro

Por volta das 16 horas da sexta-feira a família de Ivânio teve contato com ele que residia próximo a Ponte São Bento, na saída de Soledade para Mormaço através da Rua Vacaria. A família planejava atividades no sábado e nem imaginava que este seria o último contato com Ivânio.

As 18h, A.M.O. (iniciais de um dos envolvidos) chegou até a residência da vítima e o chamou para conversar, conforme seu testemunho para a Polícia, ele conhecia Ivânio e ele também o conhecia, por isso não suspeitaria de nada. Ao mesmo tempo, I.G.P. (iniciais do outro envolvido) chegou por trás do morador e o atingiu na cabeça com um tronco de madeira encontrado nas proximidades da casa.

Os homens carregaram ele para dentro e o deixaram no banheiro, ainda com vida. Ao mesmo tempo, começaram a roubar objetos da residência, tais como forno, televisão, tapete, botijão de gás, entre outros. Eles roubaram ainda os veículos GM Montana de cor preta placas IQB-2486 e um Fiat Palio Weekend branco placas IVF-0818.

Entre as 19h e 20h, os criminosos colocaram Ivânio dentro do porta-malas da Fiat Pálio com as mãos amarradas para trás e o levaram, por estradas do interior, até a comunidade do Rincão dos Coelhos, a poucos quilômetros da BR-386.

Conforme a confissão, eles tiraram a vítima do porta malas e o colocaram de frente para o riacho. Mesmo com um ferimento na cabeça, Ivânio permanecia consciente e lúcido. Ele acabou sendo atingido com dois golpes de faca no peito, sendo que um dos acusados relatou ainda que a vítima gritou no momento em que foi atingido. Ele foi abandonado naquele local e os criminosos fugiram.

Sábado - 07/09 - Família nota sumiço de Ivânio e casa é encontrada aberta e com sangue

Durante a tarde de sábado, familiares tentaram contatar Ivânio via telefone e não tiveram sucesso. Intrigados com a não resposta do familiar, sempre solicito e atento aos chamados da família, eles foram até a propriedade onde ele residia e notaram um local com indícios de crime.

Em torno das 17h de sábado, os familiares chamaram a Polícia Militar de Soledade que foi até o local e, notando o estado da propriedade, acionou a Polícia Civil pela dimensão do crime que lá havia ocorrido: começava aí o trabalho incansável de ambas as corporações que, em pouco mais de 24h, desvendaria o ocorrido.

A casa estava aberta quando todos chegaram. De imediato a família notou a ausência dos carros e, preocupados, começaram a procurar por Ivânio. Dentro da residência, sinais de um crime. Quase tudo estava fora do lugar, objetos faltando, muita bagunça e sangue, o que mais preocupava a família naquele momento.

Por volta das 17h50 a família entrou em contato com a Tua Rádio Cristal que começou a divulgação do desaparecimento de Ivânio, o que mobilizou diversos seguidores da rádio no Facebook e centenas de compartilhamentos tentaram ajudar na localização da vítima.

Domingo - 08/09 - Polícia encontra veículos, prende autores e localiza o corpo da vítima

Na madrugada de domingo na Rua Coronel Falkembach foi localizado o primeiro veículo. A GM Montana preta estava estacionada próxima ao local onde o CFC utiliza para as balizas de seus alunos no bairro Expedicionário.

O trabalho da Polícia continuou ao longo do dia e, durante a tarde, o outro veículo foi encontrado. A Fiat Pálio estava no antigo desvio do pedágio, saída da ERS-332 perimetral sul, próxima ao entroncamento com a BR-386.

Por volta das 17h, o setor de investigação da Polícia Civil recebeu uma informação de que um dos veículos roubados pelos criminosos estava sendo vendido por um homem morador do bairro Botucaraí.

De imediato a Polícia Civil foi até o local onde ele residia e descobriu que ele estaria de mudança naquele momento para Barros Cassal. Os inspetores ligaram para a Brigada Militar solicitando que a equipe de policiais na cidade barros-cassalense interceptassem, assim que vissem, um caminhão de mudança.

Assim que foram informados, os policiais militares de Barros Cassal, com apoio do Batalhão de Choque, interceptaram o caminhão de mudança e, em meio aos móveis sendo transportados, encontraram o tapete vermelho que havia sido roubado da casa de Ivânio, foi aí que tudo começou a se encaixar na investigação.

De imediato, A.M.O. foi preso e encaminhado para Delegacia de Polícia de Soledade. Quando preso, ele confessou a participação no crime e contou ainda que I.G.P. também teria participado, inclusive, contou o endereço do comparsa do crime.

No bairro Expedicionário, I.G.P. foi preso pela Brigada Militar e pela Polícia Civil, também confessando o crime. Na delegacia eles contaram que roubaram e mataram Ivânio por medo de serem reconhecidos pela vítima.

A.M.O. prestou o primeiro depoimento para a Polícia Civil, por volta das 19h30, enquanto o seu companheiro de crime levava os policiais para o local onde haviam deixado o corpo da vítima.

O corpo de Ivânio foi localizado por volta das 20h30 mais de 48h depois que ele havia sido morto, caído de bruços e com as mãos amarradas para trás.

Ambos os criminosos deverão ser indiciados por latrocínio - roubaram e mataram Ivânio Bernardes Ortiz -, eles foram encaminhados diretamente para o Presídio Estadual de Soledade após o registro das suas prisões.

No link, você ouve a entrevista com a delegada Fabiane Bittencourt que conta todos os detalhes deste fato

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Cristal

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais