Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
09:00:00
Temática
12:00:00
 
 

Leitos da UTI/Covid do Hospital Frei Clemente de Soledade estão lotados

Baixar Áudio por Marcus Vinicius Prates de Souza

Se houver necessidade de novas internações leitos terão que ser buscados em outros municípios

Casa de saúde soledadense
Foto: Marcos Vinícius/Tua Rádio Cristal

O Governo Federal, através do Ministério da Saúde, está custeando leitos de UTI temporários exclusivo para tratamento de pacientes com o novo coronavírus. Destes, seis estão no Hospital de Caridade Frei Clemente de Soledade.

Segundo Carlos Alberto Rocha, presidente da casa de saúde soledadense, desde março é realizado o contingenciamento das atividades, cumprindo todas as determinações dos órgãos de saúde das três esferas.

Béto informou que houve transformações na estrutura física do hospital, onde o posto dois foi transformado em uma unidade de isolamento e a antiga UTD foi modificada e passou a ser uma unidade de tratamento intensivo (UTI).

Dos seis leitos habilitados com UTI Covid pelo Ministério da Saúde, um deles tem isolamento total onde só profissional treinado e capacitado podem entrar. Outros dezoito leitos estão sendo usados com áreas de isolamento que antecedem a entrada para a UTI, o acesso a estes locais são muito restritos.

É necessário ressaltar que estes leitos são gerenciados pelo Estado, e é a regulação estadual que determina a internação na UTI, podendo ser hospitalizado paciente de qualquer região do RS, por este fato é que a unidade intensiva está com sua lotação completa, não havendo a possibilidade neste momento de novas internações.

Recentemente a administração do Frei Clemente adquiriu um tomógrafo novo com 16 canais, oriundo do Japão e tem sua entrega prevista para o dia 25/06, porém, para que entre em atividade, necessitará de mais um tempo para que ocorra a instalação de uma nova rede elétrica que suporte o equipamento.

O novo tomógrafo, conforme Béto Rocha será operado por profissionais que foram treinados para operar o mesmo, profissionais estes que farão uso de todos os EPI’s necessários, já entregues pela administração da casa de saúde, e além disto os profissionais terão horário escalonado sendo observado o intervalo necessário entre turnos de trabalho.

Com o advento da pandemia do coronavírus o hospital Frei Clemente, segundo Béto, teve perdas mensais próximas dos 70%. “Ficamos impedidos de realizar cirurgias eletivas e plásticas, exames e partos particulares, atendemos praticamente SUS e Covid”, informou.

“Em toda a história não acredito que o hospital Frei Clemente tenha passado uma crise tão grande como essa. Não está fácil administrar a escassez de recursos”, finalizou Béto Rocha.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Cristal

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais