Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
12:10:00
No Ponto
14:00:00
 
 

Ações de combate a dengue estão sendo realizadas em Soledade

Baixar Áudio por Marcus Vinicius Prates de Souza

Todos os bairros serão vistoriados, quadra a quadra, casa a casa

Gabriel Colombo Dalbosco
Foto: Rodolfo Tatim/Tua Rádio Cristal

Reforçar a importância das medidas de prevenção, esta tem sido a ação mais contundente dos agentes de combate a endemias de Soledade, mais precisamente contra a proliferação do mosquito Aedes aegypti, o transmissor da dengue.

Na ação mais recente e que ainda está em andamento, bairros da cidade estão sendo vistoriados quadra a quadra, onde 6 a 8 agentes inspecionam casa por casa em busca de locais onde são ou possam se tornar ambiente para a postura de ovos da fêmea do mosquito transmissor da doença.

Segundo Gabriel Colombo Dalbosco, coordenador dos agentes de endemias no município, além das vistorias nos pátios das residências, os proprietários são orientados a manter os locais limpos, não deixando possibilidades para que os ovos sejam colocados em depósitos de água parada.

Atualmente os profissionais estão trabalhando no bairro Botucaraí, já fizeram o trabalho de maneira completa na comunidade Primavera, onde a receptividade por parte dos moradores foi exemplar. Na sequência dos trabalhos, os agentes realizarão a mesma ação na comunidade Bom Jesus e na parte de cima do bairro.

É de conhecimento da maioria das pessoas que alguns municípios da região de Soledade apresentaram casos positivos da dengue, com isso trazendo enorme preocupação, e, em virtude disso todo o cuidado é necessário para que o mesmo não ocorra em nossa cidade.

Para reforçar o trabalho que vem sendo feito, a administração municipal de Soledade contratou quatro novos agentes de endemias com o objetivo de vistoriar todos os bairros da cidade. De modo semelhante, a secretaria municipal de educação disponibilizou um veículo escolar para o transporte dos agentes, com isso agilizando os deslocamentos e tornando o trabalho mais produtivo.

Cabe salientar que a transmissão da dengue, zika e chikungunya ocorre pela picada do Aedes aegypti. O inseto tem, em média, menos de um centímetro de tamanho, é escuro e com riscos brancos nas patas, na cabeça e no corpo. Para se reproduzir, ele precisa de locais com água parada, que é onde ele deposita os ovos. Por isso, o cuidado para evitar a sua proliferação busca eliminar esses possíveis criadouros, impedindo o nascimento do inseto. Entre as medidas, recomenda-se:

  • Tampar caixas d’água, tonéis e latões;
  • Guardar garrafas vazias viradas para baixo;
  • Guardar pneus sob abrigos;
  • Não acumular água nos pratos de vasos de plantas e enchê-los com areia;
  • Manter desentupidos ralos, canos, calhas, toldos e marquises;
  • Manter lixeiras fechadas;
  • Manter piscinas tratadas o ano inteiro;
  • E até mesmo pequenos objetos soltos nos pátios podem ser depósitos de água onde serão colocados os ovos do mosquito.

Com a chegada do inverno a presença do mosquito não é sentida, no entanto os ovos já depositados ficaram na água parada e eclodirão no verão, com isso aumentando a população dos transmissores da doença.

Ouça a entrevista com Gabriel Colombo Dalbosco, na íntegra, no player de áudio acima.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Cristal

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais