Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Debate sugere audiência com governador sobre a crise dos hospitais filantrópicos

por Ivan Sgarabotto

Encontro com José Ivo Sartori deve acontecer na próxima semana

Uma audiência com o governador José Ivo Sartori foi uma das definições do debate público realizado na Assembleia Legislativa nesta quarta-feira, 4 de março. A reunião, sugerida para ser realizada na próxima terça-feira, 10, no Palácio Piratini deverá debater a crise dos hospitais filantrópicos e o impasse financeiro estabelecido entre as instituições e o governo.

Coordenado pelo presidente da Frente Parlamentar de Apoio às Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades na Área da Saúde, deputado Ronaldo Santini (PTB), o evento intitulado como "audiência pública para debater a crise financeira dos hospitais filantrópicos diante das redução de recursos do governo" contou com a presença de mais de 700 pessoas.

Na mesa de debate, o presidente da Casa Legislativa, deputado Edson Brum (PMDB), o secretário estadual da Saúde, Dr. João Gabbardo, o presidente da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos, Julio Dornelles de Matos, o presidente da OAB/RS, Marcelo Bertoluci, entre outros deputados, presidentes de entidades da área da saúde, prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, secretários municipais de Saúde e representantes das categorias do setor.

Ao final do debate, o secretário Gabbardo confirmou a intenção do governo do Estado em cumprir totalmente com o investimento de 12% em Saúde, conforme estabelecido por lei. Ainda observou ser importante a mobilização para garantir a aplicação de 10% de recursos federais pelo Ministério da Saúde, e frisou a informação de não existir dívidas do Estado para com as entidades relativas a 2015, devido a não publicação de nova portaria, que regulamenta este pagamento.

Os hospitais, representados por sua federação, exigem a destinação de mais R$ 40 milhões por mês pelo governo do Estado para que a Secretaria Estadual de Saúde mantenha os contratos firmados com os hospitais nos mesmos patamares de 2014 e o pagamento imediato de R$ 25 milhões, relativos ao cofinanciamento do sistema no mês de janeiro deste ano. Além disso, as entidades pleiteiam a solução para dívidas por serviços prestados em outubro e novembro do ano passado, cujo montante chega a R$ 132,6 milhões. Também, a definição de um calendário de pagamento por parte do governo do Estado.

*Com informações da Assessoria do deputado Ronaldo Santini.

Ouça o presidente do Hospital Comunitário São Peregrino Lazziozi, de Veranópolis, Rogério Franklin da Silva.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Cristal

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais