Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
08:00:00
Missa Dominical
08:50:00
 
 

População insatisfeita questiona o recolhimento dos lixos e entulhos em Soledade

Baixar Áudio por Nayam Franco

Segundo o Departamento do Meio Ambiente, a empresa responsável pelo recolhimento corre o risco de perder o contrato com o Executivo

Moradores e comerciantes estão preocupados com a irregularidade de coleta de lixo e entulhos em vários bairros de Soledade. Em alguns setores, de acordo com as constantes reclamações de moradores e comerciantes, os caminhões que antes passavam até três vezes por semana, não aparecem para fazer o trabalho há mais de sete dias.

Aqui na rua Diógenes Borges também não está sendo recolhido o lixo, mas as taxas estão sendo cobradas”, reclama uma moradora descontente com o serviço prestado.

Em todo bairro Expedicionário já fazem dias que não há recolhimento do lixo”, complementa um morador local.

Na rua Júlio Cardoso ao lado da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento, uma grande quantidade de entulhos se acumulam há mais de 2 meses. Também é possível verificar situações parecidas em diversos bairros de Soledade. 

De acordo com a diretora do Departamento do Meio Ambiente, Luana do Amarante Scherer, a empresa responsável pelo reconhecimento do lixo estaria com uma certidão federal negativada junto há União, desta forma não sendo possível realizar o pagamento para a mesma, “Atualmente temos uma empresa terceirizada que contratamos para fazer a coleta dos lixos, até o momento sempre tivemos uma boa relação, pois sempre realizaram a coleta de forma efetiva. Porém nos últimos dois meses encontramos alguns problemas em relação à coleta no nosso município. A empresa em questão, tem por obrigatoriedade contratual nos apresentar junto com a nota fiscal do pagamento as certidões negativas, Federal, Estadual e Municipal. Essas certidões servem para que possamos acompanhar se a empresa está regularizada junto a essas três entidades. Porém a certidão federal dessa empresa se encontra negativada, por consequência desse problema, ficamos impedidos de realizar os pagamentos, pois isso está firmado em contrato por ambas as partes.

Estamos acompanhando de perto junto com o jurídico para realizarmos o pagamento de ao menos uma nota para que a empresa consiga se regularizar, porém isso depende da aprovação do jurídico.

Caso isso não venha a acontecer, possivelmente o contrato poderá ser rescindido por ambas as partes, dessa forma abrindo a possibilidade de em caráter emergencial, contratar outra empresa”, explica Luana.

Ouça na íntegra a entrevista completa.

Com informações: Fernando Kopper - Tua 

 

  

 

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Cristal

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais