Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
05:00:00
Tá na Hora
07:00:00
 
 

Os reflexos na economia brasileira com a criação da nova cédula de R$ 200

Baixar Áudio por Marcus Vinicius Prates de Souza

Anúncio trouxe diversos questionamentos e gerou grande repercussão

Economista falou sobre o momento econômico do Brasil
Foto: Nayam Franco/Tua Rádio Cristal

Com o anúncio do lançamento da nova nota de R$ 200, que ocorrerá em agosto, junto vieram inúmeros questionamentos quanto à instabilidade na inflação e o aumento do dólar. Mas afinal, porque houve um alarde tão grande depois do anúncio? Para o economista Gustavo Binotto, o medo gerado pela pandemia fez com que as pessoas guardassem o dinheiro em casa, com isso causando o chamado “entesouramento”, comportamento típico em tempos de incerteza, já que o dinheiro é uma reserva de valor que causa o efeito de segurança e estabilidade.

Outra situação apontada pelo economista é de que o governo federal esperava que o dinheiro destinado aos auxílios retornasse para o tesouro nacional, o que não acabou ocorrendo como o previsto, o que teria sido fator determinante para a atitude de colocar a moeda de novo valor em circulação, pois se não gerar novas moedas, poderá gerar uma deflação, o que segundo Gustavo seria bem pior.

Através de uma pesquisa o Banco Central apontou que 60% dos brasileiros utilizam o dinheiro para pagamentos e que 52% dos comerciantes recebem através deste meio.

“Os economistas do Banco Central não explicaram a situação com clareza necessária, para eles a questão é de curto prazo e que logo se resolverá”, destacou Gustavo Binotto.

Gustavo fez ainda um paralelo entre o período de lançamento da moeda de R$ 100, que na época valia U$$ 100 (cem dólares), ou seja, 1 por 1, e que agora com o lançamento da nota de R$ 200, esta vale apenas U$$ 39 (trinta e nove dólares), constatando que a valorização do real está depreciada.

“A pandemia deixará reflexos, porém o país vem melhorando e a indústria e o comércio começam a mostrar sinais de reação”, disse o economista.

A título de curiosidade, esta não será a primeira vez que o lobo-guará aparece em nosso dinheiro. Entre dezembro de 1993 e setembro de 1994, o mamífero estampou a moeda de CR$ 100 (cem Cruzeiros Reais). Na ocasião, foram cunhadas 90 milhões de unidades da moeda.

Ouça a entrevista com Gustavo Binotto, na íntegra, no player de áudio acima.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Cristal

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais