Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
05:00:00
Tá na Hora
07:00:00
 
 

Às vésperas da Expodireto, grandes empresas do agro falam das expectativas para a feira

por Marlusa Oliveira

Neste ano, a expectativa é por mais estabilidade e foco em tecnologia

Foto: Divulgação

Enquanto se preparam para o reencontro com os agricultores, na 22ª Expodireto Cotrijal, grandes empresas do agronegócio projetam os desafios de 2022. Os últimos dois anos foram marcados pela resiliência. Agora, a expectativa é por mais estabilidade e foco em tecnologia.

O diretor comercial da Yara, Diogo Rezende, explica que durante a pandemia a empresa precisou ajustar seu modelo de negócio. A saída para superar o distanciamento social foi oferecer soluções para que o time de campo pudesse fazer o trabalho de consultoria e suporte ao produtor de forma remota, e para que o agricultor pudesse adquirir fertilizantes e manter a operação de sua lavoura sustentável e produtiva, em um trabalho focado em soluções digitais.

"As soluções englobam treinamentos on-line, webinars sobre temas diversos para os clientes, atualizações periódicas sobre movimentações do mercado e uma série de outros conteúdos informativos, com potencial para aproximar e movimentar toda a cadeia produtiva em um ambiente virtual. A aceitação foi tão boa que muitas iniciativas devem ser mantidas mesmo após a pandemia", explica.

Rezende relata que 2021 foi um ano desafiador devido à demanda por fertilizantes ter crescido em um ritmo superior à oferta, o que levou a uma limitação na disponibilidade global e, consequentemente, às altas dos preços. Também influenciaram, segundo ele, fatores externos como alta dos fretes marítimos, crise energética e problemas geopolíticos.

"Para 2022, acreditamos que o mercado deva registrar um nível de estabilidade nas entregas finais de fertilizantes ao produtor, em comparação a 2021. As incertezas que permeiam o ano, e em especial a próxima safra 2022/23, em relação ao aumento de demanda em um ritmo superior à oferta global de matérias-primas e o impacto direto no mercado de fertilizantes são os motivos que podem nos levar a um cenário de estabilidade", reflete Rezende.

A incerteza, conforme Rezende, fica por conta dos preços altos e sem sinalização de retorno aos patamares de uma relação de troca tão positiva quanto a alcançada nos últimos anos.

"Mas, ainda assim, as commodities agrícolas estão com bons preços, e o produtor consegue fazer bons negócios ao travar a venda e fechar seus pedidos agora. Ao antecipar a aquisição de insumos, o produtor mitiga riscos e reduz eventuais impactos futuros, garantindo seu fertilizante para a safra que se avizinha", afirma o diretor comercial da Yara.

Ihara prevê investimentos em novas tecnologias

No setor de defensivos agrícolas, o gerente de marketing regional da Ihara, Bruno Lucas, destaca que a empresa buscou se adequar às restrições impostas pela pandemia e, ao mesmo tempo, seguiu investindo de forma contínua em soluções para auxiliar os agricultores a enfrentar os desafios no controle de pragas e doenças.

"Trabalhamos para oferecer o melhor cenário a todos que dependem do setor e olhamos para esses dois anos que se passaram de forma atenta e nos adequando com as intempéries que surgiram, especialmente no que se diz respeito à logística global e à cadeia de fornecimento de insumos, que foram seriamente afetadas com os fechamentos de mercados ocasionados pela pandemia", explica.

Para este ano, Lucas projeta que será preciso superar desafios em relação ao clima e ainda as incertezas no campo político-econômico.

"Será um ano desafiador, mas que também terá um importante papel de todos os players do setor agrícola para superarmos as adversidades, sejam elas climáticas ou político-econômicas. Na Ihara, projetamos seguir crescendo com investimento em novas tecnologias, em pesquisa e desenvolvimento, trazendo as melhores soluções para o produtor", disse Lucas.

Na Expodireto, a Ihara pretende apresentar aos agricultores os benefícios dos últimos lançamentos e dos produtos já existentes no portfólio, além de esclarecer dúvidas com a equipe técnica da empresa para a melhor tomada de decisão pelos produtores.

Bayer investe em lançamentos

No setor de sementes, o vice-presidente da área comercial da divisão agrícola da Bayer Brasil, Marcio Santos, relata que desde o início da pandemia a empresa focou, em primeiro lugar, na segurança e no bem-estar dos colaboradores, clientes, parceiros comerciais e nas comunidades de atuação da Bayer. Além disso, a marca adotou uma série de medidas para a continuidade e segurança das operações.

"Mesmo diante do cenário de pandemia, seguimos lançando produtos inovadores, pois temos o desafio de entregar soluções cada vez mais alinhadas às necessidades dos agricultores, principalmente, em países de clima tropical e proporções continentais como o Brasil", explica Santos.

Em 2021, por exemplo, a Bayer lançou a terceira geração de biotecnologia para a soja, Intacta 2 Xtend, e para a cultura do milho, a biotecnologia VTPRO4.

"Esses lançamentos foram acompanhados por novidades no portfólio de sementes para essas culturas e produtos de proteção de cultivos inovadores, que podem impactar o potencial produtivo do agricultor com mais sustentabilidade", relata.

Para 2022, Santos considera que os pilares estratégicos da Bayer são inovação, sustentabilidade e transformação digital. A empresa também projeta investir em parcerias estratégicas e colaborativas para a resolução de problemas no campo. E uma das prioridades é estar perto dos agricultores.

"O retorno seguro às feiras, em especial da Expodireto, é importantíssimo. As feiras agropecuárias são de suma importância para o desenvolvimento econômico e social, não só da cidade que as recebe, mas também para o país. Além disso, elas ajudam a modernizar a agricultura, servindo como vitrines de atualização para novas tecnologias, soluções e serviços", afirma Santos.

A feira

A 22ª edição da Expodireto, promovida pela Cotrijal Cooperativa Agropecuária e Industrial, traz como grande novidade uma plataforma virtual. De 7 a 11 de março, a feira acontece de forma presencial no parque de exposições, em Não-Me-Toque, mas também poderá ser acessada através da Expodireto Digital, que possibilitará uma experiência de visitação aos principais ambientes físicos do parque. Os expositores ocuparão o tradicional espaço físico, mas também terão oportunidade de apresentar suas novidades em estandes digitais.

A Arena Agrodigital, que estreou com sucesso em 2020, será ampliada em 2022, com 26 estandes para empresas, quatro espaços para hubs de inovação e 10 para startups, além de programação de palestras em estrutura multipalco. Expositores e programação estarão tanto no ambiente físico quanto no virtual.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Expodireto Cotrijal 

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Cristal

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais