Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
14:00:00
Em Alta
18:00:00
 
 

Cookies e Política de Privacidade
A Tua Rádio utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Projetos são discutidos em reunião com a primeira dama na Secretaria da Ação Social e Habitação

por Rudimar Galvan
Foto: Divulgação/Vanusa Lopes

Para discutir sobre projetos em andamento no município, a primeira dama Raquel Dalberto participou de reunião na Secretaria da Ação Social e Habitação, com o secretário Ênio Vargas e o coordenador do Programa de Habitação, Paulo Mantovani. Entre as pautas discutidas esteve o programa habitacional Casa Popular e o programa Almoço na Mesa.

A primeira dama salientou que o projeto Almoço na Mesa vem para atender as necessidades básicas do ser humano, tendo em vista que muitas pessoas “não tem condições de ter um prato na mesa”.

Como apoiadora de outros projetos no Município, ela afirmou que auxiliará em mais essa política de atendimento. “Iniciativas como essa, que buscam entregar não só o alimento, mas também, dignidade e esperança a estas pessoas em estado de vulnerabilidade, terão sempre o meu apoio e a minha colaboração”.

A primeira dama Raquel Dalberto é responsável pelo desenvolvimento de diversos projetos no Município, como o programa Amparar e Acolher, que acolhe mulheres vítimas de violência doméstica e familiar, assim como filhos menores ou portadores de deficiência no período que precisam ficar afastadas do lar, projeto Voluntariado, que visa estimular e fomentar ações voluntárias de cidadania e envolvimento comunitário no Município, além do projeto Farmácia Solidária, que objetiva a doação de medicamentos não utilizados na Farmácia Municipal ou Secretaria da Saúde, passando por uma triagem, e após, encaminhados para doação, gerando um ciclo de consumo consciente. Até agora são mais de 400 pacientes atendidos em um ano de programa.

Além disso, atualmente está trabalhando em um novo projeto de proteção à mulher, que prevê a obrigatoriedade de afixação de placas ou cartazes informativos em prédios públicos, ou privados ocupados por órgãos públicos, com o número da Lei Maria da Penha, disque denúncia de violência contra a mulher (Central de Atendimento à Mulher) – 180, Brigada Militar – 190, Polícia Civil -197 e WhatsApp da Polícia Civil (51) 98444 0606, para denúncias de violência.

O projeto está em tramitação da Câmara de Vereadores, e se aprovado, visa ampliar a divulgação dos canais de proteção à mulher no município, tendo em vista, que muitas vítimas acabam não tendo acesso, ou não recorram a estes canais, por medo do agressor. Com a ampla divulgação desses canais de denúncia e, também, da Lei Maria da Penha, cada vez mais mulheres serão encorajadas a buscar apoio em órgãos de proteção.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Cacique

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais