Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
12:10:00
No Ponto
14:00:00
 
 

Eficácia da testagem para a covid-19 depende de critérios de orientação adequados

por Camila Agostini

Em entrevista à Tua Rádio Alvorada, enfermeira do COE Covid-19 de Marau destaca amplo índice de testes aplicados no município

Foto: Ilustrativa / Reprodução EBC

Desde o dia 26/03, quando o primeiro caso de infecção pelo novo coronavírus foi confirmado em Marau, um dos números que mais cresce no gráfico da Covid-19 no município é o de testagens. Isso faz com que também as confirmações de casos cresçam e configure um dos índices de contaminação mais expressivos do estado.

Segundo Lisiane Dalagnese, integrante do COE – Centro de Operações Emergenciais Covid-19, desde o início da pandemia, cerca de 430 marauenses já foram submetidos ao teste para detecção do novo vírus. Até quinta-feira, 07/05, o índice em Marau, segundo a enfermeira, era de 1.090 a cada 100 mil habitantes. Em municípios com porte semelhante a Marau, a média de testagens chega a ser de apenas 54 a cada 100 mil habitantes. Passo Fundo testa 250 pessoas a cada 100 mil, de acordo com dados recentes.

Os testes disponíveis na rede privada, explica Lisiane, diferem-se do que é aplicado na rede pública. Os laboratórios particulares aplicam testes de PCR -  considerado o padrão-ouro no diagnóstico da COVID-19 -  além dos de quimioluminescência e testes rápidos sorológicos a todos que procurarem o serviço. Na rede pública, as amostras do PCR são encaminhados para o Lacen - Laboratório Central de Saúde Pública do Rio Grande do Sul depois de aplicados apenas em profissionais de saúde, profissionais das forças de segurança e pessoas hospitalizadas com síndrome respiratória aguda grave. Os testes rápidos na rede pública, explica, ainda, Lisiane, também podem ser aplicados em idosos com mais de 60 anos, respeitando o período sintomático.

"Mas o teste não salva ninguém. E todos os testes têm critérios para ser coletados. A quantidade mínima de dias de aparecimento dos sintomas é preciso ser considerada, por isso a orientação médica é tão importante", destaca a enfermeira. O ideal para os testes de PCR, por exemplo, é que a coleta ocorra partir do terceiro dia do aparecimento dos sintomas; já o teste rápido sorológico, o critério mais indicado é pela aplicação a partir do décimo dia em que a pessoa apresenta sintomas.

No final de abril, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa aprovou a aplicação de testes rápidos em farmácias. Lisiane afirma que neste caso, há necessidade de agendar os testes - saiba mais detalhes acompanhando a entrevista no player de áudio. "Se seguir as técnicas e recomendações para a aplicação, também estes são confiáveis", afirma

Para fins de notificação, os exames realizados na rede particular são informados ao COE de Marau que encaminha ao estado. As amostras analisadas pelo Lacen são incluídas, automaticamente, no boletim atualizado, diariamente, pelo comitê de enfrentamento estadual.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Alvorada

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais