Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
05:00:00
Tá na Hora
07:00:00
 
 

Seminários debatem o tema da Campanha da Fraternidade 2017

por Camila Agostini

Em Marau, encontro acontece dia 04/03

Foto: Divulgação

Com o tema “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida” e lema “Cultivar e guardar a criação”, a Campanha da Fraternidade 2017 tem como objetivo geral, “cuidar da criação, de modo especial dos biomas brasileiros, dons de Deus, e promover relações fraternas com a vida e a cultura dos povos, à luz do Evangelho”. Buscando, assim, melhor viver o período quaresmal e para um compromisso maior com o tema proposto, a Arquidiocese de Passo Fundo promove, em fevereiro e março, seminários nas diferentes áreas pastorais que buscam aprofundar a temática.

Na última sexta-feira, 17, e sábado, 18, as áreas de Guaporé e Tapera, respectivamente, acolheram o arcebispo dom Rodolfo Luís Weber que assessorou o encontro e apresentou à comunidade uma reflexão sobre a Quaresma e, ainda, uma explanação sobre os biomas brasileiros, suas características e a importância de sua preservação. Para dom Rodolfo, a atividade é essencial para a ação pastoral já que busca a preparação da comunidade. “O objetivo é a introdução ao tema da Campanha da Fraternidade, feita em nível de área, e a referência é o próprio texto base. A ideia é provocar as lideranças das paróquias para que se interessem pelo tema. A primeira condição fundamental para que o tema da Campanha vá em frente é que as pessoas se interessem por esse assunto que é tão importante e necessário”, destaca.

“Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida”
Dom Rodolfo acrescenta, ainda, que a provocação a respeito do tema busca estimular, também, a necessidade de as paróquias se comprometerem com o tema proposto. "Se quisermos estar em comunhão com a Igreja é preciso que abracemos o tema para, depois, perceber como podemos integrar a temática na vida paroquial", coloca e, ainda, acrescenta: "O interesse não é detalhar a flora, fauna, clima e topografia de cada bioma, mas, sim, apresentar as diferenças e pontos fracos e fortes que existem entre cada um dos biomas. E isso é essencial para quem vive no bioma: conhecer o bioma permite que se possa planejar a vida neste ambiente.".  O arcebispo enfatiza, ainda, que os textos bíblicos e os textos da Igreja apresentam o tema da ecologia, ressaltam a sua importância e colocam a necessidade de se repensar as ações do homem. "Se não houver mudança de atitude, de hábitos de vida, as soluções técnicas não resolvem o problema. O sinal da mudança está em Cristo, o modelo de Cristo. Ele é o modo da nova visão. É preciso que aconteça aquilo que o papa Francisco chama de 'conversão ecológica'", conclui. 

Na área pastoral de Marau, o encontro acontece dia 04/03, às 8h30, no auditório da paróquia.

Informações e foto: Sammara Garbelotto -  Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Passo Fundo

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Alvorada

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais