Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
14:00:00
Em Alta
18:00:00
 
 

Cookies e Política de Privacidade
A Tua Rádio utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Nova etapa de vacinação para pessoas com comorbidades será na terça

por Ana Lúcia Jacomini

Idade abrangida agora é de 40 a 59 anos

Vacinação será terça, dia 11/05, de tarde
Foto: Divulgação/PM Marau

A Prefeitura de Mara fará uma nova etapa de vacinação para quatro grupos, incluindo pessoas portadoras de comorbidades. Será na próxima terça-feira, dia 11/05, das 12h às 17h, no Parque Lauro Ricieri Bortolon, nos mesmos moldes das etapas anteriores, sem sair do carro.

A vacinação é direcionada para as pessoas com síndrome de down maiores de 18 anos; gestantes e puérperas maiores de 18 anos; pessoas com idade entre 40 e 59 anos com comorbidades e pessoas com deficiência permanente cadastradas no Benefício de Prestação Continuada, também com idade de 40 a 59 anos.

DOCUMENTAÇÃO

Para todos os grupos é exigida uma documentação básica, que inclui Cartão do SUS válido, CPF, RG (identidade), Comprovante de cadastro no SisCovid (http://www.pmmarau.com.br/siscovid/) e cadastro na unidade de ESF a qual está vinculado.

Também é exigida uma documentação específica para cada grupo.

- Gestantes acima de 18 anos: carteirinha de gestante ou atestado médico

- Puérperas: Certidão de Nascimento da criança

- Pessoas com deficiência permanente: comprovante de extrato do benefício dos últimos 3 meses

COMORBIDADES

DIABETES MELLITUS: qualquer indivíduo com diabetes devem apresentar cópia da receita da medicação utilizada nos últimos 12 meses.

PNEUMOPATIAS CRÔNICAS GRAVES: incluindo doença pulmonar obstrutiva crônica, fibrose cística, fibroses pulmonares, pneumoconioses, displasia broncopulmonar e asma grave devem apresentar cópia do laudo de espirometria ou atestado médico com CID.

HIPERTENSÃO ARTERIAL RESISTENTE (HAR): com o uso de três ou mais anti-hipertensivos de diferentes classes ou pressão arterial controlada com uso de quatro ou mais fármacos anti-hipertensivos devem apresentar atestado médico com CID e as três classes de medicação utilizada com dosagem (em caso da pressão não controlada) ou, em caso de pressão controlada, os quatro ou mais fármacos utilizados e posologia usada.

HIPERTENSÃO ARTERIAL ESTÁGIO 3: com pressão arterial sistólica maior ou igual a 180mmHg e/ou diastólica maior ou igual a 110mmHg independente da presença de lesão em órgão-alvo precisam apresentar atestado médico com CID, medicação utilizada, posologia e valor da TA na última consulta médica.

HIPERTENSÃO ARTERIAL ESTÁGIO 1 E 2 COM LESÃO EM ÓRGÃO-ALVO E/OU COMORBIDADE: com pressão arterial sistólica entre 140 e 179mmHg e/ou diastólica entre 90 e 109mmHg na presença de lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade devem apresentar atestado médico com CID, medicação utilizada, posologia, qual a lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade e valor da TA na última consulta médica.

INSUFICIÊNCIA CARDÍACA (IC): IC com fração de ejeção reduzida, intermediária ou preservada; em estágios B, C ou D, independente de classe funcional da New York Heart Association.

COR-PULMONALE E HIPERTENSÃO PULMONAR: Cor-pulmonare crônico, hipertensão pulmonar primária ou secundária.

CARDIOPATIA HIPERTENSIVA: Cardiopatia hipertensiva (hipertrofia ventricular esquerda ou dilatação, sobrecarga atrial e ventricular, disfunção diastólica e/ou sistólica, lesões em outros órgãos-alvos.

SÍNDROMES CORONARIANAS: Síndromes coronarianas crônicas (Angina Pectoris estável cardiopatia isquêmica, pós Infarto Agudo do Miocárdio, outras)

VALVOPATIAS: Lesões valvares com repercussão hemodinâmica ou sintomática ou com comprometimento miocárdico (estenose ou insuficiência aórtica; estenose ou insuficiência tricúspide, e outras).

MIOCARDIOPATIAS E PERICARDIOPATIAS: Miocardiopatias de quaisquer etiologias ou fenótipos; pericardite crônica; cardiopatia reumática.

DOENÇAS DA AORTA, DOS GRANDES VASOS E FÍSTULAS ARTERIOVENOSAS:  Aneurismas dissecções, hematomas da aorta e demais grandes vasos.

ARRITMIAS CARDÍACAS: Arritmias cardíacas com importância clínica e/ou cardiopatia associada (fibrilação e flutter atriais; e outras)

CARDIOPATIAS CONGÊNITA NO ADULTO: Cardiopatias congênitas com repercussão hemodinâmica, crises hipoxêmicas, insuficiência cardíaca, arritmias, comprometimento miocárdico.

PRÓTESES VALVARES E DISPOSITIVOS CARDÍACOS IMPLANTADOS: Portadores de próteses valvares biológicas ou mecânicas; e dispositivos cardíacos implantados (marca-passos, cardio desfibriladores, ressincronizadores, assistência circulatória de média e longa permanência)

DOENÇA CEREBROVASCULAR: Acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico; ataque isquêmico transitório; demência vascular.

Documentos: cópia do laudo do ecocardiograma ou atestado médico com CID e medicação em uso ou laudo do procedimento cirúrgico realizado.

DOENÇA RENAL CRÔNICA: pessoas no estágio três ou mais e/ ou síndrome nefrótica devem apresentar cópia do resultado do exame ou atestado médico com CID + medicação em uso, posologia e dosagem ou comprovar agendamento de hemodiálise ou prescrição de diálise peritoneal.

IMUNOSSUPRIMIDOS: indivíduos transplantados de órgão sólido ou de medula óssea; pessoas vivendo com HIV; doenças reumáticas imunomediadas sistêmicas em atividade e em uso de dose de prednisona ou equivalente ou recebendo pulsoterapia com corticoide e/ou ciclofosfamida; demais indivíduos em uso de imunossupressores ou com imunodeficiências primárias; pacientes oncológicos que realizaram tratamento quimioterápico ou radioterápico nos últimos seis meses e neoplasias hematológicas precisam apresentar atestado médico com CID.

HEMOGLOBINOPATIAS GRAVES: pessoas com doença falciforme e talassemia maior precisam apresentar cópia do exame ou atestado médico com CID.

OBESIDADE MÓRBIDA: precisam apresentar cópia do exame ou atestado médico com CID.

CIRROSE HEPÁTICA: pessoas com cirrose hepática tipos A, B ou C precisam apresentar cópia do laudo de US ou cópia de laudo de endoscopia com varizes esofágicas ou atestado médico com CID.

As demais pessoas que não possuem comorbidades ou não se enquadram nas condições descritas, devem aguardar a liberação da vacina. A Secretaria Municipal da Saúde colocou um telefone a dispsoição, para quem precisa tirar dúvidas. É o 3175-0900.

 

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Alvorada

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais