Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
20:00:00
Tua Essência
23:59:00
 
 

Observatório Gaúcho da Carne é lançado na capital gaúcha

por Ivan Sgarabotto

O website é considerado importante por ser o primeiro passo rumo a criação da Agência Gaúcha da Carn

Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini

Um novo website que uniformiza as informações sobre a pecuária de corte no Rio Grande do Sul, melhorando a compreensão dos consumidores sobre a atividade e a procedência da carne oferecida no mercado, foi lançado nesta quinta-feira, 15, pelo governo do Estado. Os dados vão desde o nascimento dos animais até a exportação dos produtos gaúchos. O Observatório Gaúcho da Carne (OGC), apresentado no Palácio Piratini, pode ser acessado no endereço www.observatoriogauchodacarne.com.br

A iniciativa é da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi) e do vice-governador José Paulo Cairoli, com o apoio de entidades representativas da pecuária gaúcha. O site é considerado importante por ser o primeiro passo rumo a criação da Agência Gaúcha da Carne.

A ferramenta conecta os dados já existentes e reúne todas as informações num só lugar. Com isso, será possível fazer uma radiografia permanente e fiel da atividade, permitindo o desenvolvimento de políticas que melhorem a qualidade da carne gaúcha.

O governador José Ivo Sartori lembrou que o projeto foi apresentado durante a Expointer do ano passado e, desde então, um trabalho conjunto fconstruiu um modelo que atendesse as necessidades da pecuária de corte.

Para criar o Observatório Gaúcho da Carne foram usados modelos como o Meat Market Observatory da Comissão Europeia; o INAC (Instituto Nacional de Carnes do Uruguai); o Atlas da Complexidade Econômica da Harvard University; e o Observatório da Complexidade Econômica do Massachusetts Institute of Technology.

Segundo o secretário da Agricultura, Pecuária e Irrigação, Ernani Polo, o RS passa a contar a partir de agora com uma ferramenta de informações inovadora. Ele acrescentou que na mesma linha do Observatório está sendo feito um estudo sobre o leite, em conjunto com as entidades do setor.

A primeira etapa do projeto foi uma pesquisa com cerca de 350 pessoas ligadas ao setor para saber quais informações e cenários gostariam de ver na ferramenta. "Nós não coletamos dados, nós conectamos os dados públicos existentes. Já são mais de 880 milhões de dados dispostos em 11 paineis de informações com 72 páginas”, ressaltou a coordenadora e consultora do projeto, Andréa Veríssimo. O Observatório conta com dados desde janeiro de 2010.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Alvorada

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais