Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
14:00:00
Em Alta
18:00:00
 
 

Plano Safra foi lançado nesta terça-feira, com anúncio de R$ 225,3 bilhões para o setor primário

por Ana Lúcia Jacomini

Valor total, segundo antecipou a ministra Tereza Cristina, superará os R$ 200 bilhões

Sob o lema "Uma só agricultura alimentando o Brasil e o Mundo", o Plano Safra 2019/2020 contará com R$ 225,59 bilhões para apoiar pequenos, médios e grandes produtores, anunciou o governo federal nesta terça-feira, 18/06, ao apresentar o programa durante cerimônia no Palácio do Planalto. No ano passado, foram liberados R$ 225,3 bilhões.

O Plano Safra inclui R$ 222,74 bilhões de reais para crédito rural, sendo R$169,3 bilhões para custeio, comercialização e industrialização, e R$ 53,4 bilhões de reais em crédito para investimentos. O total de recursos prevê ainda 1,85 bilhão de reais para apoio à comercialização, que inclui compras de produtos agrícolas pelo governo. O ministério informou que o volume de recursos para subvenção do prêmio do seguro rural mais do que dobrou, para R$ 1 bilhão de reais.

As taxas de juros para custeio, comercialização e industrialização foram mantidas em níveis que permitem apoio adequado ao produtor rural, de acordo com o Ministério da Agricultura. Elas são de 3% e 4,6% ao ano para pequenos produtores, participantes do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), 6% ao ano para médios produtores incritos Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp) e de 8% ao ano para demais produtores. Nas linhas destinadas a investimentos, os juros cobrados irão variar de 3% a 10,5% ao ano. 

Beneficiários do Pronaf terão R$ 31,22 bilhões à disposição para custeio, comercialização e investimento, e estão garantidos recursos de custeio para produção de alimentos básicos como arroz, feijão, mandioca, trigo, leite, frutas e hortaliças. O governo também assegurou a verba para investimento na recuperação de áreas degradadas, cultivo protegido, armazenagem, tanques de resfriamento de leite e energia renovável.

Para o médio produtor, os recursos para o Pronamp passaram para R$ 26,49 bilhões, R$ 6,46 bilhões a mais que o programado na safra 2018/2019, o que representa aumento de 32% nas verbas do programa. Os  produtores que já não se enquadram no Pronaf também poderão ser beneficiados. Haverá ainda a possibilidade de financiamento de assistência técnica ao médio produtor, inclusive aos pecuaristas, nas operações de crédito.

Fonte: Ministério da Agricultura

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Alvorada

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais