Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
08:00:00
Missa Dominical
08:50:00
 
 

Reflexos da estiagem promove união de esforços em busca de alternativas

Baixar Áudio por Ana Lúcia Jacomini

Se preferir, ouça este conteúdo clicando no player de áudio

Imagem Ilustrativa
Foto: Reprodução/Emater RS

A direção do Consórcio Intermunicipal do Planalto Médio esteve reunida nesta segunda-feira, 09/03, para discutir temas pertinentes aos municípios, que também integram a Ampla – Associação dos Municípios do Planalto Gaúcho. A pauta girou em torno da estiagem, já que todas as localidades já emitiram decreto de situação de emergência. Foram discutidas as possibilidades de buscar a agilização no reconhecimento dos decretos por parte da Defesa Civil do Rio Grande do Sul.

Também na segunda-feira, durante evento da Assembleia Legislativa, o governador Eduardo Leite informou que há um esforço coletivo para que todos os decretos sejam analisados com a maior brevidade possível.  Segundo ele, houve um reforço no quadro da Defesa Civil e criado um comitê de gestão da estiagem, envolvendo representantes de diversas secretarias de Estado. Até o momento, cerca de 50 municípios já tiveram seus decretos de situação de emergência homologados.

Marau decretou situação de emergência ainda na primeira quinzena de janeiro. Conforme o presidente do Conselho Municipal de Agropecuária e Abastecimento, Rodrigo Coradi, as perdas na cultura do milho chegam aos 70% e agora, contabiliza-se danos também nas lavouras de soja – o carro chefe da produção agrícola no município marauense. As perdas variam de acordo com a cultivar usada e com o período implantado. As áreas plantadas em outubro apresentam produtividade abaixo da média e as plantadas após esse período podem apresentar índices ainda mais baixos. Os representantes das entidades agropecuárias estão em constante acompanhamento.

A estiagem, além das culturas agrícolas, também atinge o abastecimento de água para os animais e para o próprio consumo humano. Tem cidades que já estão fazendo racionamento de água. Em Marau, segundo o chefe da unidade da Corsan, Clausir Alves, a situação ainda está controlada, porém, são necessários cuidados devido ao baixo nível dos rios. Para se ter uma ideia, os profissionais já realizaram procedimentos que garantem um melhor represamento da água nos ambientes de captação.

O parlamento gaúcho também está atuando nesta questão da estiagem. Nesta segunda-feira, 09/03, estiveram reunidos deputados estaduais e federais que integram as bancadas voltadas à agropecuária. Na ocasião, tomou posse o novo presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária Gaúcha, o deputado Edson Brum do MDB. Em seu discurso de posse, ele falou sobre a situação dos produtores gaúchos penalizados com a seca que se prolonga desde o início do verão. O deputado afirmou que o Estado e a União devem ter várias linhas de ação, procurando atender desde a falta de água para consumo até a renegociação de dívidas dos agricultores.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Alvorada

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais