Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
19:00:00
A Voz Do Brasil
20:00:00
 
 

Serra Gaúcha é pré-classificada pela sexta vez na bandeira vermelha do Distanciamento Controlado

por Daniel Lucas Rodrigues

Durante live do Governo do Estado, também foram anunciadas mudanças nos indicadores do modelo de distanciamento

Foto: Divulgação

O Governo do Rio Grande do Sul classificou novamente a Serra Gaúcha na bandeira vermelha do mapa preliminar Distanciamento Controlado. Esta é a sexta semana consecutiva que a Região apresenta agravamento nos indicadores e é considerada de risco alto quanto à propagação da Covid-19. Os municípios integrantes da Região podem interpor recursos até às 8h deste domingo (02) e a decisão definitiva sairá na segunda-feira (03).

A região de Caxias do Sul seguiu agravada pela alta do número de hospitalizações de pacientes com Covid-19 em leitos clínicos, que passou de 109 para 131 em uma semana.  A projeção de óbitos em relação à população também manteve bandeira preta. Por fim, o indicador de leitos de UTI livres divido pelo de leitos de UTI ocupados por pacientes Covid-19, manteve situação de maior risco com menos de um leito (0,76) de UTI adulto livre para cada leito de UTI adulto ocupado por Covid-19 na região. 

Mudança no modelo de Distanciamento Controlado

Durante a live conduzida pela coordenadora do Comitê de Dados do Gabinete de Crise do governo estadual, Leany Lemos, também foram anunciadas mudanças em alguns indicadores do modelo de Distanciamento Controlado. Uma das mudanças é o critério de residência do paciente com Covid-19 que está internado. Até esta sexta-feira (31), a internação era contabilizada para a macrorregião onde o paciente estava internado e não para a macrorregião de origem. 

Outras mudanças são referentes às médias de corte dos indicadores de velocidade de propagação da doença e capacidade de internação. Conforme explicou Leany, as alterações foram promovidas para se enquadrar ao atual momento da pandemia. Os indicadores de velocidade de propagação da pandemia ficaram mais sensíveis com média de corte mais baixas. Já os indicadores de capacidade de atendimento e leitos livres ficaram mais flexíveis. 

Ainda durante a live, a coordenadora do Comitê de Dados mencionou a situação da Serra Gaúcha em que os prefeitos publicaram decretos mais flexíveis mesmo sem a autorização do Estado. “A procuradoria está cuidando desse assunto com o Ministério Público. Mas, a gente tem feito insistentemente o diálogo com várias entidades, com a Famurs e associações de municípios sobre a possibilidade de se assumir algum nível de gestão, com protocolos mais flexíveis na bandeira vermelha, mas, que seja baseada em dados e evidências”.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio São Francisco

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais