Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
07:00:00
Conectado
09:00:00
 
 

Sindicato dos Médicos avalia que investigação aos servidores da saúde é implicância do Executivo caxiense

Baixar Áudio por Luiz Fernando

Prefeitura alega que profissionais retardaram atendimentos de propósito

Foto: EBC/Divulgação

A Prefeitura de Caxias do Sul determinou o afastamento de nove médicos do antigo Postão 24H, na última semana. A decisão foi a partir de uma investigação de sindicância da Corregedoria-Geral do Município, que visualizou uma demora proposital no atendimento aos usuários. A ação decidiu que quatro profissionais serão demitidos e cinco serão suspensos do trabalho.

O órgão alega que os atos foram cometidos em 2017, quando os médicos estavam lotados no local. A atitude do Executivo não agradou o Sindicato dos Médicos de Caxias do Sul. Conforme o presidente da entidade, Marlonei dos Santos, o número de pacientes atendidos é o ideal, afirmando que o prefeito Daniel Guerra e o secretário municipal da Saúde (SMS), Júlio César Freitas, desconhecem do cotidiano da rede básica de saúde. “Essa conversa de *operação tartaruga* foram eles [Executivo] que inventaram. O número de pacientes que se atendeu é convencional, é o que consta nos protocolos. Parece que ele [Daniel Guerra] tem uma implicância com os médicos, tem um horror deles. Mas, não estamos preocupados. Esperamos que eles saiam, uma vez que não entendem nada de saúde, são ignorantes nessa área.”, avalia.

*A Prefeitura se referiu assim para denominar as ações dos nove servidores*

A defesa do Município é o relatório do processo. Segundo consta no documento ouviram-se testemunhas que comprovaram as atitudes dos nove médicos; os próprios denunciados prestaram depoimento em sua defesa; foram flagradas faltas não justificadas e falta de cumprimento do horário de trabalho por alguns deles; além da demora de aproximadamente uma hora em atendimentos aos usuários em algumas ocasiões.  Segundo Santos, assim que as notificações forem entregues aos servidores, o sindicato entrará na justiça em favor da permanência dos profissionais no quadro funcional. Ele ainda revela que pode ter uma pessoa ligada a diretoria do sindicato citada nessa sindicância, ressaltando que seria uma “provocação” do Executivo à entidade. “Não fomos notificados ainda, nenhum dos médicos receberam o documento. Assim que tiverem em mãos, os advogados tomarão as devidas providências. Tem uma colega que até consta o nome dela, não sei direito, tem um zum zum sobre isso. Ela é uma colega que faz parte da diretoria do Sindicato.”, afirma

Agora, a Prefeitura caxiense deve publicar portarias no Diário Oficial com as penalidades dos médicos. Neste momento, os profissionais estão lotados em outras unidades da Secretaria Municipal da Saúde (SMS).

(Ouça as entrevistas no "Ouvir notícia" abaixo da manchete).

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio São Francisco

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais