Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Chegada de novos presos pode explicar contágio da Covid-19 no Presídio do Apanhador, em Caxias

por Daniel Lucas Rodrigues

Afirmação é da gerente das UBSs prisionais da cidade, que explicou quais os procedimentos sanitários para esses casos

Foto: Susepe/Divulgação

A Penitenciária Estadual de Caxias do Sul, conhecida como Presídio do Apanhador, registrou surto da Covid-19 nesta semana. Foram 61 positivados com a doença, após testes rápidos e RT-PCR realizados nos apenados. Em entrevista à Tua Rádio São Francisco, a gerente das duas UBSs prisionais da cidade, Jacqueline Silva de Oliveira, afirma que dois motivos podem ter ocasionado o contágio na galeria A da prisão.

Segundo ela, houve um protocolo de segurança sanitário planejado para as penitenciárias do Rio Grande do Sul. Há a suspensão da visita de familiares, um acompanhamento da saúde dos agentes e dos presidiários, disponibilização de produtos de higiene, entre outros processos. O que o Governo do Estado não proibiu foi à transferência e chegada de presos, refletindo em uma maior circulação de pessoas no espaço. Outro fator é que muitos apenados saem para receber atendimento de urgência nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e podem trazer a doença para o local.

“Quando identificamos os dois positivos e sintomáticos com PCR, eles já estavam na enfermaria isolados. No momento, interditamos a galeria A e vai permanecer até que passe o período de isolamento, que termina lá pelo dia 18 de agosto, aí liberamos o retorno da circulação de presos. Hoje não está mais transitando pessoas nas galerias da penitenciária.”, informa Jacqueline.

Ela conta que nenhum preso apresenta quadro grave da doença. Apenas um foi hospitalizado, mas retornou para o Apanhador durante a semana e convive com os outros desde quarta-feira (05/08). A gerente ainda explica como é o procedimento para a recepção de novos encarcerados.

“O processo, de acordo com as normativas do Estado, é de receber o preso e ele fica numa cela de isolamento de 10 a 14 dias. Para que ele saia desse espaço e vá para a galeria, é feito a testagem rápida e, se der negativo,é liberado para a sua cela.”, diz Jacqueline.

Durante a entrevista, ela falou ainda sobre os procedimentos sanitários para os funcionários e colaboradores, o apoio da Prefeitura caxiense e do governo estadual na situação, além de indicar se o presídio possui estrutura para um grande surto do coronavírus. (Confira a entrevista completa aqui).

A Penitenciária Estadual de Caxias do Sul possui uma população carcerária de 1.024 pessoas, segundo dados da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe). Até o momento, foram efetuados 312 testes rápidos e dois RT-PCR nos apenados.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio São Francisco

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais