Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
20:00:00
Tua Essência
23:59:00
 
 

Diocese de Caxias abre processo para a canonização de Madre Bárbara Maix

Baixar Áudio por Pablo Ribeiro

Suposto milagre ocorreu em Caxias do Sul, onde uma mulher sofreu queimaduras enquanto trabalhava, e foi curada após orações

A Diocese de Caxias do Sul investigará um suposto milagre ocorrido em Caxias do Sul, que poderá reconhecer Madre Bárbara Maix como santa. O processo de Canonização requer que aconteça um novo milagre após a beatificação, que, no caso de Madre Bárbara, ocorreu há quase nove anos.

Segundo a postuladora da causa de canonização, Irmã Gentila Richetti, o suposto milagre aconteceu em 2018. Trata-se da “cura” de uma mulher de 62 anos, que sofreu queimaduras de 2º e 3º grau, enquanto trabalhava na produção de sabão. Amigos e familiares rezaram pedindo a intercessão de Madre Bárbara. Surpreendentemente, em 13 dias após a internação, a senhora recebeu alta médica por estar completamente curada. 

Nesta segunda-feira (14), o Bispo Dom José Gislon presidiu a sessão de abertura do processo sobre a suposta cura. Foi constituído um tribunal eclesiástico, composto por um juiz, um promotor, um notário e um médico perito que acompanhará o depoimento das testemunhas. A primeira a ser ouvida será a mulher que foi curada. Depois os familiares, o médico que deu o parecer, a enfermeira, uma fisioterapeuta, o pároco e algumas pessoas da comunidade que acompanharam todo o caso.

Segundo a diretora geral da Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria, Irmã Marlise Hendges, a comunidade já acredita na santidade de Madre Bárbara Maix , por isso acredita que o processo siga adiante. (OUÇA AQUI)

O Bispo da Diocese de Caxias do Sul, Dom José Gislon explicou sobre a sequência do processo de canonização. (OUÇA AQUI)

Primeira mulher beatificada no Rio Grande do Sul

Nascida na Áustria em 1818, Madre Bárbara Maix tornou-se a primeira mulher beatificada, no Rio Grande do Sul. Perseguida em Viena, pela sua opção de vida religiosa, mudou-se para o Brasil, em 1848. No ano seguinte, na cidade do Rio de Janeiro (RJ), fundou a Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria. Viveu no Brasil por 25 anos, dos quais, 11 no Rio de Janeiro. Viveu e trabalhou 14 anos em Porto Alegre. Faleceu em 17 de março de 1873, no Rio de Janeiro (RJ). A causa de canonização foi iniciada em 1993, em Porto Alegre.

A vida cristã de Bárbara Maix, o testemunho de santidade e a cura milagrosa do menino Onorino foram essenciais para o Papa Bento XVI proclamá-la Bem-Aventurada (ou beata, em italiano). A beatificação aconteceu no dia 06 de novembro de 2010, em cerimônia religiosa realizada no Gigantinho, em Porto Alegre, com público de mais de 

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio São Francisco

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais