Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
 
 

Radar das Eleições: PSD deve candidatar Kiko Girardi a vice-prefeito em caso de negativa de ex-deputado estadual

por Rodrigo Fischer

No quarto episódio: sigla mantém conversa com cerca de cinco partidos

Foto: Matheus Teodoro /Divulgação

O quinto episódio da série “Radar das Eleições” conversa com o Partido Social Democrático (PSD). Para 2020 a sigla já possui 30 pré-candidatos ao Legislativo e aspira integrar uma chapa à Prefeitura de Caxias do Sul.

Essa parte foi trabalhada ainda neste ano. Os nomes a Câmara de Vereadores participaram de reuniões e debates sobre o papel de um parlamentar e suas funções. A legenda pretende eleger mais três vereadores para a bancada. Assim como os outros partidos, o PSD quer fortalecer sua base na casa.  Nesta legislatura, Kiko Girardi é o único representante.

Quanto ao Executivo, o nome do ex-deputado estadual pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT), Vinicius Ribeiro, foi ventilado. O líder do PSD na cidade, Kiko Girardi, não esconde a procura, uma vez que ele é jovem, possui uma mente aberta e tem experiência política.

“Nós o convidamos. É experiente, pois foi deputado, secretário e vereador por mais de um mandato, além de presidente da Câmara [de Vereadores]. Tem uma bagagem. É uma pessoa nova e tem uma mente aberta. A gente está conversando e aguardamos uma resposta.”, ressalta.

Kiko Girardi para vice em outra aliança

A resposta de Ribeiro será decisiva para o partido. Em caso de negativa, o PSD já dialoga com cerca de cinco legendas municipais a fim de lançar um candidato a vice-prefeito. Girardi revela que seu nome foi o escolhido para uma futura coligação.

“Para ser bem franco, sem ser pretensioso, automaticamente seria meu nome para vice, pois sou o único vereador do partido. Teria meu nome a princípio.”, reforça.

As alianças dependem do posicionamento de cada legenda. O PSD prefere não se comprometer com pensamentos ligados a extrema esquerda ou direita, apenas aqueles de centro no espectro ideológico e que não façam “oposição por oposição”.  Essa ação deve ser estabelecida no plano de governo. Conforme o líder da sigla, as reuniões com os integrantes e as lideranças comunitárias vão pautar o programa do partido. Ele deixa claro que a apresentação integral do projeto será efetuada após a decisão para a chapa ao Executivo.

“Quanto ao programa para Caxias [do Sul], já estamos conversando. Fazemos reuniões com integrantes do partido e nos bairros, pois a maioria dos filiados do PSD são lideranças comunitárias, então sabemos as principais necessidades da periferia. Mas é claro que será feito [o plano de governo] quando decidirmos nossas coligações para a chapa majoritária. Depois disso, vamos centrar nosso trabalho para um todo da cidade.”, revela.

Atualmente, o PSD possui cerca de 700 filiados em Caxias do Sul. O ano de 2020 aguarda ainda mais decisões do partido quanto ao número de pré-candidaturas e coalizões com outras legendas.

(Ouça as entrevistas no "Ouvir notícia" abaixo da manchete).

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio São Francisco

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais