Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Cookies e Política de Privacidade
A Tua Rádio utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Inscrições para o Prêmio Trajetórias Culturais, da Sedac e Instituto Trocando Ideia, iniciam na próxima semana

Baixar Áudio por Isadora Helena Martins

Objetivo é contemplar pessoas que tenham traçado trajetórias de relevância sociocultural no RS. Recursos na ordem de R$ 12 milhões são oriundos da Lei Aldir Blanc.

Foto: Divulgação

Artistas e produtores culturais gaúchos têm mais uma oportunidade para pleitear as verbas oriundas da Lei Aldir Blanc (Lei n°14.017/2020). A Secretaria de Estado da Cultura (Sedac) e o Instituto Trocando Ideia - organização da sociedade civil sem fins lucrativos e com 21 anos de atuação em projetos culturais em Porto Alegre – promovem o Prêmio Trajetórias Culturais – mestra Sirley Amaro.

O montante que será distribuído por meio do prêmio é de R$ 12 milhões e a previsão é de que 1.500 propostas sejam contempladas. Os recursos serão disponibilizados nas nove Regiões Funcionais dos Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes), no valor de R$ 8 mil para cada projeto.

As inscrições estarão abertas de 17 de fevereiro a 9 de março, pelo site www.premiotrajetoriaculturalrs.com.br. Os proponentes poderão apresentar as suas trajetórias nos seguintes segmentos culturais: audiovisual; artesanato; artes visuais; circo; culturas populares; cultura viva; dança; diversidade linguística; livro, leitura e literatura; música; teatro; memória e patrimônio; e museus.

O objetivo é facilitar o acesso aos recursos da lei para um dos segmentos mais afetados com a pandemia do coronavírus: a cultura. Trajetórias Culturais - mestra Sirley Amaro é um prêmio de reconhecimento do Estado e da sociedade civil para os fazedores de cultura, que transformam vidas por meio da arte nas diferentes localidades e que construíram uma caminhada de relevância sociocultural.

Conforme a Secretária Adjunta da Sedac, Gabriella Meindrad, o edital é democrático e busca contemplas pessoas com trajetórias relevantes na área sociocultural.  “Esse edital vai ser direcionando por cotas e procuramos ter a descentralização dos recursos que vão contemplar cada uma das Regiões Funcionais do Estado, garantindo que os recursos não fiquem em uma única região, para que as pessoas tenham a possibilidade de participação e de contemplação. Também tem o objetivo de fazer uma homenagem a mestra griô, Sirley Amaro, que veio a falecer durante a pandemia. Ela é uma pelotense e foi reconhecida pela sua trajetória, por seus saberes tradicionais e fazeres, que é também um objetivo desse edital: reconhecer as pessoas que fazem parte da cultura e que foram tão afetadas pela pandemia”, disse, durante entrevista ao programa Café & Cultura, da Tua Rádio São Francisco. 

A seleção contemplará pontuação específica para diversidade e pessoa física, sendo que contará com 51% para cotas sociais - autodeclarados pretos, pardos, indígenas, quilombolas, ciganos, mulheres trans/travestis, homens trans e Pessoas com Deficiência (PCDs).

Serão descontados os tributos legais obrigatórios incidentes sobre o valor a ser repassado a todas as pessoas premiadas. Mais informações estão disponíveis pelo site: www.premiotrajetoriaculturalrs.com.br ou pelo e-mail: [email protected] e pelas redes sociais do projeto.

Ouça a entrevista completa no link acima da foto. 

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio São Francisco

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais