Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
07:00:00
Conectado
09:00:00
 
 

Preço mínimo da uva em 2020 fica abaixo do custo de produção

Baixar Áudio por Isadora Helena Martins

Segundo o integrante da Comissão Interestadual da Uva, Olir Schiavenin, para cobrir o custo de produção o preço mínimo deveria ser R$ 1,45. Governo definiu o preço mínimo da uva em R$ 1,08

Foto: Arquivo Tua Rádio São Francisco

Na safra 2020, a uva terá como preço mínimo R$1,08 o quilo.  A decisão foi publicada no Diário Oficial da União da última quarta-feira (11). O valor representa um aumento de 4,62% ao preço praticado no ano passado.

Porém, segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Flores da Cunha e Nova Pádua, que também integra a Comissão Interestadual da Uva, Olir Schiavenin, o reajuste não será suficiente para repor o custo de produção da fruta:

“Realmente está muito abaixo daquilo que é a necessidade e daquilo que aponta o custo da produção da uva levantado pela Comissão Interestadual da Uva.  Além de cobrir o custo de produção o preço mínimo deveria também garantir uma certa margem de lucratividade, porque nenhuma atividade de qualquer setor se sustenta por muito tempo se não tiver uma margem de lucratividade. O governo numa política equivocada, quando estabelece o preço dos produtos agrícolas ele não leva em conta o custo fixo da produção, leva em conta apenas o custo variável e isso dá uma defasagem de  cerca de 30% em relação ao custo total”, declarou.

E ele também salientou que uma pesquisa feita pela Comissão em mais de 20 municípios apontou que o preço mínimo da uva para cobrir os custos variáveis e fixos da produção deveria ser de R$ 1,45. Porém, tendo em vista a oferta e demanda da fruta, Schiavenin disse que a expectativa é que o valor de mercado seja maior, porém salientou a importância de se ter um preço mínimo compatível com o custo de produção: “O preço mínimo é apenas uma referência, não significa dizer que será o preço de mercado. E esse ano, tudo indica, que vai ser pago mais do que isso, mas, nós precisamos que o preço mínimo esteja de acordo com a realidade pois a indústria paga o preço mínimo e às vezes nem o preço mínimo”.  

O presidente do sindicato também afirmou que a expectativa da safra de uva 2020 é de bastante qualidade, porém de quantidade menor se comparada ao ano passado. A colheita da fruta deve ser mais expressiva no final de janeiro e início de fevereiro.

Ouça a entrevista completa com Schiavenin no link acima da foto.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio São Francisco

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais