Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
14:00:00
Em Alta
18:00:00
 
 

Prefeitura planeja a criação de um programa habitacional para pessoas de baixa renda

por Ricardo Silva
Foto: Divulgação/ PM Lagoa Vermelha

Na sexta-feira, 22, o prefeito municipal, Gustavo Bonotto e vice-prefeito e secretário Geral do Governo, Éder Piardi, realizaram uma reunião com o presidente da  Cooperativa de Crédito Sicredi, Sadi Rigotti, vice-presidente, Lindomar do Carmo Moraes, e gerente da unidade em Lagoa Vermelha, Enio Odacir Leal, a fim de discutir sobre a realização de novas parcerias e continuação de projetos que já estão em desenvolvimento no município.

Durante o encontro, o prefeito Gustavo Bonotto mencionou alguns dos projetos que a Administração pretende desenvolver em 2021, sendo um deles, a criação de um programa habitacional no município.

De acordo com Bonotto, a ideia é possibilitar que as pessoas realizem o sonho da casa própria, com baixo custo e possibilidade de financiamento através do Minha Casa, Minha Vida. “Com o valor aproximado de um aluguel, será possível adquirir a casa própria”, enfatizou Bonotto.

O presidente do Sicredi, Sadi Rigotti apresentou as linhas de financiamento disponíveis através da Cooperativa de Crédito, e que viabilizariam a aquisição por pessoas de baixa renda.

Com o programa habitacional, o município buscará disponibilizar inicialmente, em torno de 20 a 40 lotes e, conforme Bonotto, já está sendo realizado um estudo de local para a construção do loteamento. O valor médio para aquisição do imóvel deve ser de R$ 50 mil, salientou o prefeito.

Agenda Cultural

Outro assunto em discussão durante a reunião, foi a possibilidade de uma parceria do Sicredi com a Agenda Cultural do Município para otimizar o projeto, e reduzir os custos da Prefeitura, que hoje ficam em torno de R$ 70 mil anuais. Através desta parceria, o Sicredi seria responsável por uma contrapartida do valor pago pela Prefeitura ao Sesc, que é responsável pela organização da agenda cultural.

Bonotto também salientou a participação da comunidade nos eventos, que tem crescido visivelmente a cada ano, mas pode ser ainda maior, já que a capacidade máxima da Casa da Cultura é para 230 pessoas, e cerca de 50 a 60 lugares permanecem desocupados em alguns eventos. Devido a isso estão sendo avaliadas alternativas para incentivar o aumento do público durante os eventos.

Ainda conforme o prefeito municipal, com a pandemia, no último ano as apresentações da Casa da Cultura foram prejudicadas, mas que aem 2021, a ideia é retomar a Agenda Cultural com capacidade de lugares reduzidas. 

Durante a conversa, ficou definido que na próxima semana será formalizada a solicitação através de um ofício enviado à Cooperativa.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Cacique

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais