Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Agricultores já podem fazer pedidos para o Programa Troca-Troca de Sementes

por Rudimar Galvan
Foto: Divulgação

Pedidos para o Programa Troca-Troca de Sementes para milho e sorgo da safra 2020/2021, etapas 1 e 2, podem ser feitos pelas entidades no site do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento dos Pequenos Produtores Rurais (Feaper) a partir desta segunda-feira (25/5) e até 5 de junho, para a safra. Para a safrinha, as solicitações são de 8 a 12 de junho – uma novidade, pois serão antecipadas, em comparação a anos anteriores. O limite máximo de quatro sacas de milho ou sorgo por agricultor deve ser respeitado.

Segundo o chefe da Divisão de Sistemas Produtivos da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), Jonas Wesz, até o final da manhã já havia pedidos de 19 mil sacas de sementes. Ele destaca que, devido à pandemia de coronavírus, os contatos devem ser feitos preferencialmente pelo e-mail [email protected]

Requisitos para novos agricultores

As entidades podem cadastrar novos agricultores. Para tanto, eles precisam ter a Declaração de Aptidão ao Pronaf ativa, CPF, informar a finalidade de uso da cultura (grão e silagem, entre outras), informar se a tecnologia de semeadura é mecanizada ou manual, telefone, endereço e e-mail (opcional). “As entidades que não conseguirem acesso com a senha antiga devem solicitar uma nova pelo e-mail, informando o nome e a cidade”, informa Wesz.

O programa

O programa Troca-Troca de Sementes tem novidades neste ano. A secretaria, após muita negociação com empresas, conseguiu reduzir em 12,5% o valor das sementes de milho e sorgo em relação ao ano passado. Outra novidade é o subsídio de 28% no valor das sementes para os financiamentos.

Com essas ações, a secretaria beneficia o agricultor com um custo menor para sua produção e amplia a capacidade de atendimento, aumentando o volume total de sementes, o que resultará em uma expansão da área plantada no Estado com sementes do programa. Outra novidade é a edição de uma cartilha com orientações técnicas para que cada produtor escolha a semente mais adequada para sua lavoura.

"Nesse momento tão difícil, em que essa grave crise de saúde pública reflete fortemente na economia, conseguimos garantir essa redução significativa nos valores das sementes para nossos produtores rurais por meio desse esforço coletivo entre o governo e as empresas", destaca o secretário da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Covatti Filho.

A entrega efetiva das sementes mantém o calendário normal, em que as empresas entregam as sementes da safra nos meses de julho/agosto e da safrinha em novembro/dezembro. Somente o serviço dos pedidos foi antecipado para melhorar a operacionalização do programa.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Cacique

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais