Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
07:00:00
Conectado
09:00:00
 
 

Gabrielly Paz leva exposição internacional para pontos de Marau

Baixar Áudio por João Pedro Varal Tartari

"De Ponta a Ponta" será apresentada em três locais do munícipio

Foto: Camila Agostini/Tua Rádio Alvorada

De Marau para o mundo e do mundo para Marau! A artista visual Gabrielly Paz volta à cidade com a sua primeira exposição internacional “De Ponta a Ponta”, dessa vez com a proposta de apresentar conceitos da arte para os alunos da rede pública de educação.  

A primeira parada já ocorre na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Darvin Marosin desde a segunda terça-feira do mês, 12/03. Mas a Gabrielly contou, ao Página Rosa, que tem mais pontos de Marau em que a mostra dos quadros irá ocorrer. “Como o nome é ‘De Ponta a Ponta’, eu pensei em ela viajar bastante”, explicou, “pela Lei Paulo Gustavo, eu consegui expor ela aqui em Marau, e eu vou fazer em três localidades”. 

A artista detalha o trajeto que a exposição deve seguir em Marau. “Em março ela vai ficar aqui na Darvin. Depois no início de abril, ela vai ir para a Abesfa. Lá vai ter workshop para as crianças, aqui eu também farei workshop para as crianças. Depois, no final de abril, nos dias 22 e 23, ela vai estar na Casa da Cultura.” 

A presente fase da “De Ponta a Ponta” é voltada para o público das escolas – mas a exibição fica aberta ao público geral nos horários de cada um dos locais. “Na Casa da Cultura eu estou vendo, ainda, com algumas escolas para fazer visitação na terça-feira, mas é aberto ao público mesmo. Eu estou pensando em fazer vernissagem... Não está tão definido ainda, mas vai ter coisas acontecendo lá.” 

De ponto a ponto 

Entre as próximas paradas, a “De Ponta a Ponta” deve visitar outros pontos do Brasil. “Eu estou conversando com locais, então, em São Paulo, já tem proposta para ir para lá, no Rio de Janeiro também já tem proposta para ir para lá.”  

O interesse em expor nesses locais já havia sido manifestado pela Gabrielly em outras ocasiões, mas há uma nova provável parada para iniciar essa turnê da exposição. “Agora estou vendo para ir para Bento [Gonçalves], que é mais próxima, então acho que vamos começar por ali, e, aí, vai continuar circulando”  

É possível, ainda, que a “De Ponta a Ponta” passe por outras alterações. “A exposição original tinha 15 obras. Hoje, nós temos somente 10 obras aqui. As outras foram vendidas. Inclusive, na embaixada brasileira, lá na República Dominicana, uma moça que trabalha lá comprou também, então nós temos obras em vários lugares do mundo, agora [risos].”

Para além do real

Outro aspecto importante da pintura da Gabrielly Paz é o hiper-realismo. “O hiper-realismo, para quem não conhece, vem de uma arte realista — mas a gente tenta colocar o máximo de detalhes possíveis nas obras de arte”, explica a artista.

O movimento surgiu no final dos anos 60, como uma evolução do fotorrealismo decorrente da evolução da fotografia. O movimento é caracterizado pela reprodução fotográfica para a tela ou escultura, bem como pelo uso de recursos tradicionais da captura de imagens para exagerar a expressividade das figuras retratadas.

Gabrielly mistura essas características ao surrealismo. “Vocês podem observar nas minhas artes que, quando vai ter pessoas, eu vou fazer as pessoas com a técnica do hiper-realismo e eu ainda vou dar uma bagunçada na arte para deixar ela surrealista”

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Alvorada

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais