Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
14:00:00
Em Alta
18:00:00
 
 

Operação prende três integrantes de grupo criminoso com atuação de dentro da cadeia, em Caxias

por Daniel Lucas Rodrigues

Terceira etapa da ação chamada ‘Contas Abertas’ foi deflagrada nesta quinta-feira (20/06) pelo Ministério Público gaúcho na cidade

Foto: MP-RS/Divulgação

Pelo menos três integrantes de uma organização criminosa com base na Serra Gaúcha foram presos nesta quinta-feira (20/06), em Caxias do Sul. A ação fez parte da terceira etapa da Operação Contas Abertas, realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público do Rio Grande do Sul (Gaeco/MPRS). A partir de revistas na Penitenciária Regional e no Presídio Regional de Caxias, o Gaeco apreendeu celulares e documentos e confirmou que esses criminosos atuavam de dentro da cadeia.

Os materiais apreendidos serão usados como provas, em uma investigação sobre tráfico de armas e drogas, além de lavagem de dinheiro, cometidos por essa organização na região serrana. De acordo com o coordenador do GAECO no Estado, promotor de Justiça André Dal Molin, o grupo continua agindo na Serra, com foco na facção investigada, que também age dentro de estabelecimentos prisionais de Caxias do Sul, assim como em outros pontos do Estado e ainda com ramificações fora do Rio Grande do Sul (RS).

O responsável pela investigação e coordenador do 5° Núcleo do GAECO – Serra, promotor de Justiça Manoel Antunes, destaca que a próxima fase é o encaminhamento das denúncias dos envolvidos em vários crimes.

Na última segunda-feira (17/06) foram cumpridos mandados de busca e um de prisão no Presídio Regional de Pelotas. Já na semana passada, cerca de 400 agentes cumpriram mais de 20 mandados de prisão, bem como outros de busca e ainda de bloqueio de contas bancárias na primeira fase da operação. A maioria das ações ocorreu em Bento Gonçalves.

Na primeira etapa, houve 26 prisões, 25 veículos e cinco imóveis apreendidos judicialmente, além do bloqueio de 274 contas bancárias. A segunda etapa da operação contemplou a apreensão de dois celulares e outros materiais ilícitos durante revista pontual na cela de um alvo que estava na casa prisional de Pelotas devido à medida judicial após afastamento dele de presídio da Serra.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais