Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
20:00:00
Tua Essência
23:59:00
 
 

Liturgia para 8º Domingo Comum

por João Carlos Romanini

Roteiro de celebração para o dia 03 de março

Foto: Divulgação

“Somos que cultivamos em nosso coração”

 

ACOLHIDA

Animador: Queridos irmãos e irmãs, sejam bem-vindos! Nossa vida deve ser como uma frondosa árvore que dá bons frutos e acolhe, com sua sombra de paz, a quem de nós se aproximar. Estamos aqui para celebrar o amor de Deus que nos mostra que Jesus é a árvore boa que dá bons frutos. Cantemos.

 

ATO PENITENCIAL

Animador: Peçamos perdão pelas vezes que nossas palavras a atitudes agem como espinhos prejudicando a alegria, a paz e a unidade que deve existir na experiência da fé. Cantemos.

 

HINO DO GLÓRIA

Animador: Celebremos o amor de Deus que oferece seu próprio Filho Jesus ao sacrifício da cruz para nos mostrar sua força e sua vitória sobre a morte. Louvemos, cantando.

 

LITURGIA DA PALAVRA

Animador: Sentados. Acolhamos as mensagens bíblicas deste domingo que nos adverte das muitas palavras dos falsos profetas dos nossos dias e, em contraponto, proclama a verdade nas palavras de Jesus, como a árvore da vida nova. Ouçamos

 

1ª Leitura: Eclo 27,5-8

2ª Leitura: 1Cor 15,54-58

Evangelho: Lc 6,39-45

 

REFLEXÃO

- A liturgia desse domingo nos convida a olhar para dentro de nós mesmos, avaliar quem somos nós de fato; como procedemos e como andam nossas ações, para, assim, podermos ajudar melhor os outros. O convite é para mergulharmos nas profundezas do nosso interior e ver o que há dentro de cada um de nós: tesouro ou lixo? O que encontrarmos, precisamos colocar para fora. Os tesouros para servirem aos outros, e o lixo para ser eliminado, destruído ou reciclado. Além disso, a leituras nos ajudam a avaliar o ser humano não a partir das aparências, mas do interior e de atos concretos, pois eles revelam o ser de cada um.

- A primeira leitura, do livro do Eclesiástico nos traz “regras de ouro” para o conhecimento do ser humano. Não é tão simples conhecer as pessoas, pois as aparências nem sempre correspondem à verdade. Quando o texto diz que “sacudindo a peneira, ficam os restos”, nos mostra que com o passar do tempo, com o desenvolver de uma situação, é que vamos conhecendo quem é uma pessoa, e também vamos revelando quem nós somos. A função da peneira é peneirar, selecionar, separar a boa semente da semente estragada, ou o fruto bom do fruto estragado. Assim é também com a vida, vai “peneirando”, “filtrando”, selecionando as coisas. Nada como o tempo para esclarecer fatos e pessoas. O texto diz mais: “quando a pessoa discute, aparecem seus defeitos”. Ou seja, de boca fechada, um tolo, um mito pode se passar por sábio, porém, quando ele fala, revela quem realmente ele é. É num debate, numa discussão que vamos conhecendo o grau de capacidade que uma pessoa tem. “O forno prova o vaso do oleiro, e a prova do homem está no seu raciocínio”. Nas relações sociais é a mesma coisa. A discussão é um procedimento revelador, como é revelador uma árvore com seus frutos. “O fruto de uma árvore mostra como ela foi cultivada, e a palavra revela o íntimo do homem”.

- Através da fala, do diálogo, nós vamos descobrindo, conhecendo o ser corruptível que habita em nós e no outro, para podermos nos revestir de incorruptilidade e ajudar o outro a fazer o mesmo. O Apóstolo Paulo pede que sejamos firmes, inabaláveis, nos esforçando sempre para fazermos progressos na obra do Senhor, pois todo esforço, toda fadiga não é em vão para Deus. É preciso mudar a mentalidade para podermos renovar a nossa Igreja, nossas paróquias.

- O evangelho segue nessa mesma linha de raciocínio, mostrando que se nós queremos ajudar os outros é preciso que estejamos aptos a isso, e essa aptidão se dá pela avaliação e correção de nossas próprias ações e condições, pois “um cego não pode guiar outro cego”. Antes de apontarmos os defeitos dos outros, precisamos corrigir os nossos. É muito mais fácil e cômodo ver e apontar as falhas alheias e julgá-las do que ver as nossas próprias falhas e corrigi-las. Jesus pede: “tire primeiro a trave do seu próprio olho, e então enxergará bem, para tirar o cisco do olho do seu irmão. Nós mostramos quem somos não pelo que apontamos nos outros, mas pelo que revelamos em nossa fala e em nosso proceder. Uma árvore é conhecida pelos seus frutos. Nós nos deixamos conhecer pelo que fazemos.

- O nosso coração é como um recipiente onde se guardam os “tesouros” que possuímos. Quem possui coisas boas no coração tira dele coisas boas; quem guarda dentro de si coisas más só pode tirar coisas más. Uma pessoa com bondade no coração revela isso no seu falar, pois, “a boca fala daquilo que o coração está cheio”. Com essa expressão final do evangelho, entendemos melhor o que diz a primeira leitura: “o falar prova quem são as pessoas”. Sejamos, portanto, pessoas que falam das coisas de Deus, de coisas boas, e deixemos de lado as fofocas, a maledicência e as palavras que não edificam.

PRECES DA COMUNIDADE

Animador: Supliquemos, com confiança, a Deus Pai que nós dá a certeza da vitória sobre a morte, rezando após cada prece: Senhor, atendei nossa prece!

  1. Pelo Papa, Bispos e Sacerdotes, para que saibam anunciar a mensagem de Jesus sendo os profetas dos nossos tempos, rezemos.
  2. Pelos leigos, envolvidos nos serviços pastorais, tenham palavras e ações coerentes com os ensinamentos do evangelho, rezemos.
  3. Pelas nossas famílias, para que exista um verdadeiro espaço de crescimento e ajuda mútua na superação das dificuldades, rezemos.
  4. Para que cada um de nós possamos partilhar as “coisas boas do tesouro dos nossos corações”, rezemos.

 

OFERTÓRIO

Animador. Coloquemos, junto ao pão e ao vinho que serão oferecidos e se tornarão o corpo e o sangue de Cristo, a disposição de nos transformar para que sejamos reconhecidos pelos bons frutos. Cantemos.

 

COMUNHÃO

Animador: A eucaristia é o memorial da vitória de Cristo sobre a morte. Vivamos esta experiência de plenitude, de superação, de encontro com o bem supremo que é Jesus. Cantemos.

 

Equipe de elaboração: Adélia Fontana, Ana Maria Poletto de Oliveira, Daiane Gaiardo, Geni Onzi Isoppo, Ofélia Quissini e Frei Carlos Raimundo Rockenbach

 

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais