Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
05:00:00
Tá na Hora
07:00:00
 
 

Cookies e Política de Privacidade
A Tua Rádio utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

"A escola é segura", afirmam diretoras das escolas particulares de Marau sobre ensino presencial

Baixar Áudio por Taliane Radaelli

Educadores se preocupam com a qualidade do ensino remoto e a saúde emocional dos alunos

Irmã Vera e Janaína estiveram na emissora nesta segunda-feira
Foto: Camila Agostini/Tua Rádio Alvorada

A instabilidade, falta de rotina, falta de socialização, as consequência emocionais da pandemia e do isolamento, são algumas das preocupações dos educadores neste momento. Como explicam, Irmã Vera Coutinho, diretora do Colégio Fransciscano Cristo Rei e Janaína Betinelli, diretora pedagógica do Colégio Gabriel Taborin, as escolas estavam preparadas para o retorno de atividades presenciais em 2021, o que não ocorreu até o momento e causou a frustração de alunos e professores. 

De acordo com as diretoras, a experiência que tiveram no final do ano passado, com a instalação do ensino híbrido, provou ser possível seguir com atividades presenciais neste ano. Como explica Janaína, as crianças entenderam e seguiram de forma positiva as regras e protocolos de higienização, uso de máscara, uso de álcool gel e distanciamento entre pessoas. “Nós estamos prontos para receber nossos alunos em um ambiente seguro, em um ambiente tranquilo. Mas nós estamos impossibilitados de fazer isso”, acrescenta Irmã Vera.

Sem o retorno das atividades presenciais surgem algumas preocupações por parte das escolas, tais como, os locais em que as crianças estão nos horários de aula e como está o aprendizado dos alunos, além das consequências emocionais causadas pelo tempo de isolamento e falta de interação e socialização por parte das crianças. 

Irmã Vera aponta que uma dificuldade enfrentada por alunos e professores, é a conexão. Segundo ela, em inúmeras situações houve a queda ou instabilidade da internet do professor ou aluno, o que acaba interrompendo a aula e dificultando a aprendizagem. Existem também alguns casos em que a criança não tem acesso a internet e é necessário buscar alternativas para que este aluno não fique sem o conteúdo que os demais colegas recebem.

A entrevista completa com Janaína Betinelli e Irmã Vera Coutinho está disponível no áudio da matéria.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais