Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
09:00:00
Temática
12:00:00
 
 

“Aguardamos a posição do Conselho Nacional de Educação”, diz titular da pasta sobre recuperação do ano letivo na rede municipal

Baixar Áudio por Rodrigo Fischer

Em entrevista à Tua Rádio São Francisco, Flávia Vergani comentou o planejamento após prorrogação do prazo de volta ás aulas no RS

Foto: Divulgação

A prorrogação da suspensão das aulas em toda rede de ensino no Rio Grande do Sul, oficializada nesta quarta-feira (1º/04), reflete no planejamento das escolas municipais de Caxias do Sul. Cerca de 40 mil estudantes de 81 instituições serão afetados com a medida tomada em razão do avanço do novo coronavírus (Covid-19) no estado.

Em entrevista à Tua Rádio São Francisco, a secretária municipal da Educação (Smed), Flávia Vergani, explica como lidaram com a notícia dada pelo governador Eduardo Leite (PSBD) ao final da tarde dessa terça-feira (31/03).

“Realizamos uma reunião com a equipe da secretaria. Temos um comitê de crise da educação, com várias instituições ligadas ao tema, como o Sindicato das Instituições de Educação Infantil Particulares de Caxias do Sul (SINPRÉ), para darmos um retorno juntos. Seguiremos a recomendação do governador, agora, claro, pensar de que forma e como seguir essa orientação, pois temos toda uma organização de planejamento financeiro. Veremos como vamos dar conta dessa demanda.”

 

A titular da pasta ainda falou como está o plano para que os alunos não percam o ano letivo.

“Temos feito um exercício diariamente para ver a situação. No momento, estamos aguardando a posição do Conselho Nacional de Educação (CNE), com orientações mais precisas. Sabemos que tem algumas redes [de ensino] que trabalham com ensino a distância, do outro lado, tem um *projeto de lei para flexibilizar os dias letivos e trabalhar com mais horas aulas*. Estamos fazendo todos esses estudos com a equipe técnica e mais o comitê de crise.”, conta.

 

*proposta da deputada Maria do Rosário (PT) para descumprir a exigência de 200 dias de aula que constam no calendário escolar. A situação também é estudada pelo Governo Federal, que pode acatar por meio de uma Medida Provisória (MP)*

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais