Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
07:00:00
Conectado
09:00:00
 
 

"O mais importante foi quebrar a censura", diz jornalista da Folha de S. Paulo que entrevistou o ex-presidente Lula

Baixar Áudio por Isadora Helena Martins

Mônica Bergamo e jornalista do El País foram os primeiros a conversar com o ex-presidente na prisão

Foto: Divulgação

Após meses de negociação com o Supremo Tribunal Federal, os jornalistas Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo e Band News, e Florestan Fernandes Júnior, do EL PAÍS, conseguiram a permissão para realizar uma entrevista com o ex-presidente Lula. Ele está preso desde abril de 2018, na Superintendência Regional da Polícia Federal, em Curitiba.

Mônica concedeu entrevista à Tua Rádio São Francisco, durante o programa Conectado desta segunda-feira (29), para falar sobre suas percepções acerca do diálogo com o ex-presidente, que ocorreu na última sexta-feira (26). Segundo a jornalista, a entrevista assumiu tamanha importância, não apenas pela figura do entrevistado ou pela situação, mas sim, porque representou uma quebra da censura que havia sido posta pela Justiça. “Eu acho que depois que se derrubou essa censura, que se fez a entrevista, que se publicou, as pessoas leram, continuam lendo e vendo. Então quem quer ver, quem não quer não vê, quem gosta, gosta, quem não gosta critica. Mas é um direito uma pessoa falar, as pessoas entrevistarem e os leitores lerem ou ouvirem a entrevista. Então esse é ponto que, pra mim, torna essa entrevista algo especial”, afirmou.

A jornalista também comentou sobre o comportamento do ex-presidente Lula durante a entrevista. “A disposição dele em mostrar que estava bem chamou a atenção. Mas, não sei até que ponto isso era verdade”, disse Mônica Bergamo. Ela também contou que o ex-presidente demonstrou tristeza em poucos momentos, mesmo com grandes perdas recentes que tem sofrido. “Às vezes dava uma sensação de que a gente nem estava numa prisão. Parecia o mesmo Lula de sempre, que tantos jornalistas entrevistaram ao longo de muitas décadas”.

Mônica Bergamo também comentou outros pontos da entrevista com Lula como os ataques ao ex-juiz federal e hoje ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e o procurador Deltan Dallagnol, que foram os principais responsáveis por sua condenação. A jornalista ainda falou sobre as críticas que o ex-presidente fez ao governo Jair Blsonaro, que ainda estão gerando grande repercussão.

Confira a entrevista completa com a jornalista Mônica Bergamo no link abaixo da foto.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Veranense

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais