Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Secretário do Meio Ambiente afirma que nova área do Centro de Bem-Estar Animal atende às necessidades coletivas

por Isadora Helena Martins

Mudança do Canil Municipal deve ser realizada através de permuta com empresa. Local indicado gerou descontentamento de ONGs e moradores.

Foto: Divulgação / Fábio Campelo

O local proposto pela Prefeitura de Caxias do Sul para a construção do novo Centro de Bem-Estar Animal tem gerado alguns impasses. As ONGs Sociedade Amigo dos Animais (Soama) e a Associação Proteção Animal Caxias do Sul (PAC) entregaram um manifesto a vereadores caxienses solicitando um pedido de informações sobre a construção do Canil Municipal na região de São Virgílio da 6ª Légua.   

Conforme as entidades, os próprios moradores da região não concordaram com a mudança com receio de poluição na área destinada para agropecuária. O fato foi confirmado pelo secretário municipal do Meio Ambiente, Nério Susin: “Nós recebemos os moradores, sendo que eles não queriam diálogo, eles se colocaram terminantemente contra porque tinham medo da desvalorização dos imóveis deles. Eu tenho plena certeza que não vai existir a contaminação dessas áreas e muito menos o incômodo que eles acham que vai ser gerado, tanto que é uma área rural que é destinada para essas atividades”, explicou.

Em entrevista à Tua Rádio São Francisco, Susin também argumentou que seria contrassenso da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semma) liberar uma atividade com potencial de poluição. O titular da pasta ainda afirmou que as ONGs não procuraram a Semma para discutir a decisão: “A manifestação da Secretaria do Meio Ambiente desde o início deste ano foi de instalar o canil em outro local. E não chegou ao gabinete qualquer pedido, tanto da PAC quanto da Soama, para discutir a forma como estávamos pensando essa transferência”. 

 

A proposta de transferência do Canil Municipal

A proposta do Executivo municipal, enviada para apreciação na Câmara de Vereadores, é realizar uma permuta com uma empresa do ramo imobiliário interessada no terreno do canil, que possui aproximadamente 21 mil metros quadrados. O Município ficaria com uma área de 70 mil metros quadrados e a empresa teria que fazer as obras necessárias do Centro de Bem-Estar Animal para cobrir o valor da diferença. Conforme o secretário do Meio Ambiente a transação atende às necessidades do momento que é transferir os animais acolhidos para um espaço mais adequado sem custos elevados para o Município. “Antes mesmo da pandemia a Secretaria de Gestão já apontava aos secretários para adequar os gastos ao orçamento. A pandemia agravou ainda mais essa situação. Porém, para os animais que estão no Canil Municipal, a situação é bastante precária; animais que estão lá há anos acorrentados com poucos metros de circulação e casinhas de madeira. O que aconteceu foi que a empresa que propôs a permuta nos procurou novamente, nós apresentamos um novo projeto de instalações com um valor determinado e eles se prontificaram em fazer isso”, disse.

Conforme Susin, agora o Município aguarda a aprovação do projeto de lei na Câmara para dar início ao processo de transição do Canil Municipal para o novo espaço. Ouça a entrevista completa AQUI.           

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio São Francisco

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais