Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
18:00:00
Encontro Certo
19:00:00
 
 

Após chuvas intensas, Vigilância Ambiental em Saúde orienta população caxiense sobre situação da dengue

por Pablo Ribeiro

Comunidade deve contribuir eliminando pontos com água parada

Foto: Rodrigo Rossi/Prefeitura de Caxias do Sul/Divulgação

Após as fortes chuvas das últimas semanas, a Secretaria Municipal da Saúde de Caxias do Sul (SMS) orienta a população sobre como proceder para evitar que o acúmulo de água parada resulte na ampliação de focos do mosquito transmissor da dengue nos próximos meses. Até esta terça-feira (14/05), Caxias contabiliza 728 focos do mosquito Aedes aegypti (todos identificados e eliminados) e 194 casos da doença.

A orientação da SMS é que a população aproveite o período de tempo seco, para realizar uma varredura nas residências e eliminar quaisquer recipientes que possam ter água acumulada. É importante que esses recipientes tenham a água eliminada na terra e não no ralo. Essa atitude é importante porque, caso alguma larva esteja no recipiente, ela morrerá quando a água for eliminada e não haverá risco se parte desse líquido ficar acumulado no ralo, apenas transferindo o criadouro de um lugar para o outro.

Conforme a Secretaria da Saúde, o alto número de casos de dengue confirmados até o momento não tem relação com o período de chuvas, mas com o novo modelo de notificação adotado pelo Município desde o início de abril de 2024, conforme orientação do Governo do Estado. A contabilização de casos positivos, que antes era feita somente após o retorno de exames positivos realizados pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Rio Grande do Sul (Lacen-RS), passou a ser realizada conforme critérios clínicos e epidemiológicos. A alta de pessoas com dengue ocorre em todo o país e reflete em Caxias do Sul.

Apesar das dificuldades impostas pelo período de chuvas intensas, o trabalho da Vigilância Ambiental em Saúde continua, o que reflete pela alta de focos: quanto maior o trabalho de fiscalização, maior o número de focos identificados e eliminados. Os agentes de combate às endemias mantêm o monitoramento em 197 pontos estratégicos, que são monitorados quinzenalmente por apresentarem alto risco de formarem criadouros, como floriculturas, borracharias, cemitérios, ferros-velhos e outros.

 

Orientações para a população:

- Limpar, com escovação semanal, os recipientes de água dos animais domésticos;

- Recolher o lixo do pátio;

- Colocar o lixo ensacado para ser recolhido pela Codeca;

- Recolher pneus inservíveis e armazená-los em locais secos e protegidos da chuva, ou encaminhá-los à Central de Armazenamento de Pneus Inservíveis da Codeca;

- Tampar caixas d’água;

- Colocar telas milimétricas em caixas d’águas descobertas, reservatórios de captação de água da chuva e nos ralos;

- Limpar as calhas;

- Semanalmente, lavar e escovar piscinas plásticas, trocando a água;

- Eliminar os pratinhos das plantas.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio São Francisco

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais