Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
09:00:00
Temática
12:00:00
 
 

Economia caxiense fecha primeiro semestre em alta

Baixar Áudio por Rodrigo Fischer

Porém, junho teve queda de 6,1% em comparação a maio, sendo o setor de Comércio o mais afetado pela falta de vendas no inverno

Foto: Rodrigo Fischer
Foto: Divulgação

No primeiro semestre deste ano, a economia de Caxias do Sul fechou em alta de 7,6% em comparação ao mesmo período de 2018. Os três setores caxienses, Indústria, Comércio e Serviços, apresentaram índices positivos, com destaque para a parte comercial que teve um crescimento de 18%. Os dados foram divulgados, nesta terça-feira (06/08) pela Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) e pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) da cidade.

Porém, o mês que encerra o semestre fechou com números negativos. Junho, comparado a maio, teve queda de 6,1% na economia caxiense. A economista e membro da diretoria de economia e finanças da CIC, Maria Caroline Gullo, afirma que o desempenho foi afetado pelo número de dias úteis, que no mês anterior foi maior, o que impacta diretamente no faturamento dos setores. “Tudo indica que essa queda tem relação com o número de dias úteis, que em junho foi de 19 e em maio de 22. Pode parecer pouco, mas três dias úteis, principalmente no setor da Indústria, representa um quebra de faturamento muito grande”, avaliou.

Essa desaceleração econômica afetou a Indústria e os Serviços, que juntos somam uma queda de 6% comparada ao desempenho delas em maio. Mas, o Comércio foi quem puxou o número para baixo, com uma decaída de 19,2% na economia caxiense. Para o presidente da CDL, Ivonei Pioner, o setor comercial foi impactado pela falta de frio no inverno, que afeta as vendas de produtos nessa estação, além de que no mês de maio comemora-se o Dia das Mães, uma das melhores datas de venda para o Comércio.

Mercado de trabalho

O saldo da economia em junho influenciou no mercado de trabalho da cidade, que também apresentou desaceleração em comparação a maio. Foram fechados 293 postos de emprego, com a Indústria liderando esse índice, cortando 198 vínculos empregatícios de carteira assinada. Para Maria, a diminuição de vendas pelo setor industrial impactou nesse número. “Como percebemos que há um ritmo menor na contratação da carteira de pedidos, a tendência é do mercado de trabalho seguir esse ritmo. Com a carteira de pedidos diminuindo, consequentemente, as contratações baixam.”, destacou.

Em 2019, foram criados 3.192 empregos em Caxias do Sul, significando um aumento de 2% em novos postos de trabalho no primeiro semestre de 2019. O destaque fica para a Indústria Geral, que realizou mais de 1.600 contratações no período.

(Ouça a notícia abaixo do título da matéria).

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio São Francisco

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais