Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
10:00:00
Gente Nossa
14:00:00
 
 

Estiagem começa a afetar níveis de água dos açudes em Caxias do Sul

Baixar Áudio por Rodrigo Fischer

Relato é do presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Agricultores Rurais, que afirma que situação prejudica plantações

Foto: Marco Zeminhani/Divulgação

Dados divulgados pela Emater/RS- Ascar, nesta semana, mostram que as culturas de soja e milho sofreram mais perdas devido à estiagem que acomete o Rio Grande do Sul. As baixas chegam a 35% para a soja e 26% para o milho na safra 2019/2020. Em Caxias do Sul, a situação afeta os produtores de hortifrutigranjeiros, responsáveis pela colheita anual de 300 mil toneladas para comercialização, de acordo com o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2016.

O município serrano lidera a produção dessa cultura no Estado, abastecendo 70% a Ceasa Serra e 16% a central de Porto Alegre. O indicador apresenta que, entre frutas e hortaliças produzidas, destaca-se a maçã (113 mil toneladas), a uva (78,1 mil toneladas) e o tomate (36,8 mil toneladas).

Em entrevista ao programa No Ponto, da Tua Rádio São Francisco, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Agricultores Rurais, Rudimar Menegotto, apresenta um panorama da situação na cidade. Segundo ele, o fenômeno começa a afetar os níveis de água dos açudes, o que prejudica na plantação dos hortifrutis. “Dá pra se dizer que Caxias do Sul, em relação à região, não foi tão atingida pela estiagem. Agora em diante que começa a preocupar. Temos relatos de agricultores com racionamento de água para consumo próprio, temos os níveis de açudes baixando com muita pouca água, inclusive, com agricultores não conseguindo fazer novos plantios. Dá para se dizer que a estiagem para Caxias começou a preocupar há 15 dias, quando falta de chuvas prejudicou as culturas que estão sendo plantadas.”

O problema da estiagem reflete também no consumo. Rudimar explica que a falta de oferta desses produtos típicos da Serra Gaúcha faz com que cheguem hortifrutis de outras regiões. Segundo ele, essa aquisição encarece os preços na cidade. “Com certeza vai afetar o consumidor, porque não vamos ter produtos, ofertas deles e a produção. Se não temos isso, os hortifrutis vem de outras regiões e, com certeza, o consumidor vai pagar mais caro por isso. Mais para frente, vamos sentir os reflexos da estiagem.”

Mesmo com o setor sendo referência na região, Rudimar relata que a bacia leiteira e a produção de milho serrana sofrem consequências. “Nós temos um exemplo, não só na produção de hortaliças, existe uma preocupação na questão do gado leiteiro e de corte, as pastagens, praticamente, estão secas. O produtor que perdeu a primeira safra de milho tentou fazer um novo plantio para silagem, como temos um inverno vindo não se consegue produzir milho em duas safras, então se tentou para esse fim. Porem, ele não vai conseguir colher uma grande safra no período de estiagem.”

Atualmente, 3,5 mil famílias de agricultores caxienses dependem da produção de hortifrutis. Na cidade, os distritos de Santa Lúcia do Piaí, Fazenda Souza e Vila Oliva se destacam nesse segmento.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio São Francisco

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais