Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
07:00:00
Conectado
09:00:00
 
 

Cookies e Política de Privacidade
A Tua Rádio utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Preconceito ainda é um dos grandes tabus que pacientes com AIDS enfrentam na região

por Neto Ferreira

Dezembro vermelho é o mês de conscientização e prevenção contra o vírus HIV

Foto: Tua Rádio

No dia 1° de dezembro, vários países comemoram o Dia Mundial de Luta contra a Aids. Essa data foi instituída como forma de despertar a necessidade da prevenção, promover o entendimento sobre a pandemia e incentivar a análise sobre a aids pela sociedade e órgãos públicos.

Este ano, a campanha tem como público alvo os jovens de 15 a 24 anos. Essa escolha foi feita ao se levarem em consideração dados comportamentais como o maior número de parceiros casuais dos jovens em relação aos não jovens e o elevado índice de jovens (40%) que declaram não usar preservativo em todas as relações sexuais.

Os objetivos da campanha são a desconstrução do preconceito sobre as pessoas vivendo com HIV/aids e a conscientização dos jovens sobre comportamentos seguros de prevenção. Conforme a psicóloga Eliane Shenckel que trabalha desde 2009 atendendo pacientes dos Campos de Cima da Serra, através do Serviço de Assistência Especializada (SAE) de Vacaria, o preconceito ainda é muito grande com as pessoas portadoras da AIDS, o que faz com que muitos acabem não procurando ajuda ou até mesmo realizar a testagem com receio de que outras pessoas fiquem sabendo. Ela afirma que os tempos são outros. E que, apesar da doença ainda não ter cura, é necessário que as pessoas busquem o recurso para melhorar a qualidade de vida e também para não transmitir para outros.

A enfermeira responsável pelo SAE, Deise Pelissari, fala a respeito dos números locais. Atualmente são 393 casos ativos de aids, sendo que somente neste ano 24 novos foram detectados. O paciente mais novo tem apenas 11 anos e o mais velho 80, existem ainda cinco gestantes com HIV. Vacaria contraria o cenário nacional em que na grande maioria das cidades existem mais homens do que mulheres portadores do vírus HIV. Atualmente são 189 mulheres e 186 homens.

Em dezembro a secretaria de saúde do município irá realizar diversas atividades alusivas à prevenção da doença.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Fátima

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais